Ir para conteúdo

Advogado e sócio proprietário fala sobre o basquete do Botafogo: “O futuro pode ser tenebroso”

Foto: Vitor Silva/Botafogo

No dia 29 de janeiro, o site Resenha Alvinegra apresentou uma matéria intitulada como “Basquete do Botafogo retorna as atividades sem apresentar as devidas garantias de receitas”. A notícia pegou muitos torcedores de surpresa, mas o leitor do Blog do Souza já acompanhava o drama vivido pelo time carioca.

Vamos lembrar algumas situações que antecederam a matéria no Resenha.

No dia 16 de junho, falamos pela primeira vez sobre o não encerramento de contrato entre o clube e os atletas e como isso afetaria a saúde financeira do Glorioso.

Após essa matéria, seguimos de olho no que acontecia nos bastidores da Estrela Solitária e até que chegou o “fim” do projeto. No dia 30 de julho, trouxemos com exclusividade para os leitores a notícia que o projeto do Glorioso tinha acabado.

Mesmo com uma dívida milionária, sem CND e fora do Novo Basquete Brasil (NBB), o Botafogo anuncia o retorno das atividades através do movimento Juntos Pelo Basquete.

Com a modalidade de volta, o dirigente Carlos Salomão concedeu algumas entrevistas falando sobre o projeto e uma dessas aparições foi para o jornalista Thiago Franklin.

Nessa entrevista especificamente para o TF, o dirigente fala que espera montar uma equipe com um orçamento aproximadamente de 2 milhões de reais.

Veja um parte do vídeo que ele fala sobre o assunto:

Agora que você tem uma noção sobre o que aconteceu meses atrás, vamos para o momento atual.

Na segunda (01), nós conversamos com o advogado Eduardo Pinto e ele comentou sobre possíveis implicações jurídicas se o projeto não der certo e como a modalidade vem agitando os bastidores da equipe carioca. Vale acrescentar, que o Eduardo também é sócio proprietário do clube.

Confira o papo completo:

Passado dois dias desse papo, o presidente do Botafogo teria recebido uma carta de garantia do movimento Juntos Pelo Basquete e o próprio Eduardo Pinto comentou sobre a situação.

Assim como falamos no vídeo com o Eduardo, o blog segue a disposição para ouvir o lado do movimento se assim desejarem.

Ressaltamos também, que desde a conversa com o jornalista Thiago Franklin (cerca de 5 meses atrás) o dirigente não retornou as nossas mensagens e telefonemas.

Categorias

CBB

Tags

,

Felipe Souza Ver tudo

Sou o criador do site HSBasketballBR, Blog do Souza e fui co-criador do Live College BR. Fui o primeiro brasileiro a escrever sobre high school para um site americano, o D1Vision. Trabalhei para a Liga Super Basketball como repórter e assessor de imprensa. Também escrevi para os blogs como Jumper Brasil e TimeOut Brasil, tive textos publicados pelo Bala Na Cesta. Trabalho de Scout nas horas vagas e acredito que o estudo diário do basquete, me faz um profissional melhor.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: