Ir para conteúdo

Vitor Benite busca conquistar a sua segunda Copa Intercontinental

Foto: Divulgação / FIBA

Ganhar um troféu internacional é algo muito bom para qualquer jogador, mas Vitor Benite espera saber no próximo sábado se o segundo título tem um gostinho especial. Já que ele vai entrar na quadra do Estadio Obras Sanitarias como capitão do Hereda San Pablo Burgos para enfrentar a equipe argentina do Quimsa na final da Copa Intercontinental 2021 da Fiba.

O brasileiro já tem na caixa de troféus a medalha de ouro da Copa Intercontinental da FIBA, título conquistado como jogador do Flamengo na vitória épica sobre o Maccabi Tel Aviv na final de 2014. Vale lembrar que naquela temporada a final era melhor de dois jogos.

Conheça o YouTube do Blog do Souza!

A perspectiva de vencer um time argentino em Buenos Aires é muito tentadora para qualquer atleta brasileiro, ainda mais se isso significar conquistar um troféu.

“Em primeiro lugar, é realmente incrível poder disputar um campeonato neste momento do ano, nesta temporada tão particular que vivemos”, disse Benite.

“Em segundo lugar, essa oportunidade é especial para mim, pessoalmente, porque se vencermos, será meu segundo título.”

“A conquista também seria incrível para a cidade de Burgos porque, como todo mundo, as pessoas aqui estão passando por um momento difícil, mas o clube está crescendo, a equipe está jogando bem, então seria ótimo dar a eles um momento feliz, e não há nada como ganhar um título quando você pratica esportes. “

Burgos viveu um conto de fadas em setembro do ano passado, quando conquistou o título da Liga dos Campeões de Basquete em Atenas, apenas três anos depois de ser promovido à primeira divisão espanhola (Liga Endesa) da segunda divisão (LEB Oro).

Felipe Souza Ver tudo

Sou o criador do site HSBasketballBR, Blog do Souza e fui co-criador do Live College BR. Fui o primeiro brasileiro a escrever sobre high school para um site americano, o D1Vision. Trabalhei para a Liga Super Basketball como repórter e assessor de imprensa. Também escrevi para os blogs como Jumper Brasil e TimeOut Brasil, tive textos publicados pelo Bala Na Cesta. Trabalho de Scout nas horas vagas e acredito que o estudo diário do basquete, me faz um profissional melhor.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: