Ir para conteúdo

Mariane Carvalho está preparada para disputar sua primeira LBF

Aos 19 anos, Mariane Carvalho embarcou para um sonho. Após passar por dois projetos de base famosos do Brasil – Unimed Americana e Osasco Bradesco -, a atleta viajou para os Estados Unidos, onde defendeu o Highland CC e a The University of Kansas. Em 2020, agora com mais maturidade e experiência dentro de quadra, Mariane retornou ao Brasil e disputou seu primeiro campeonato adulto na sua cidade natal. Agora se prepara para disputar sua primeira LBF.

Mariane Carvalho jogando pela University of Kansas
Foto: The University of Kansas/Divulgação

No Kansas desde 2016, Mariane enfrentou uma nova realidade ao retornar para o Brasil: jogar seu primeiro campeonato adulto dentro do seu país, mas sem a presença de alguém muito importante: seu pai.

“Foi uma emoção muito grande ter voltado para Araraquara. Um sonho que nunca imaginei que se tornaria realidade. Além da emoção de voltar para casa, eu também tive que lidar com a falta do meu pai torcendo por mim, pois infelizmente o perdemos durante a pandemia. Por causa disso, posso dizer que a adaptação desse retorno foi difícil, mas as minhas companheiras de time e comissão técnica foram sensacionais e me ajudaram muito durante esse processo”, disse Mariane.

RETORNO AO BASQUETE NACIONAL
Foto: Divulgação/FPB

O primeiro “teste” de Mariane Carvalho foi no Campeonato Paulista Feminino, onde a atleta foi um dos destaques do time. A ala se destacou em bolas de 3 pontos (11), tocos (6), roubos de bola (22) e lances livres convertidos (25). Mesmo fazendo uma boa estreia em seu primeiro campeonato, a atleta espera contribuir ainda mais com o seu time na Liga de Basquete Feminino (LBF).

“Fico feliz pelo destaque, mas sei que ainda tenho mais pra mostrar e melhorar. Esse foi meu primeiro Paulista Adulto e essa será minha primeira LBF. Por mais clichê que pareça, eu quero fazer o possível para que a minha equipe cresça no cenário nacional do basquete. Por isso, desde já eu estou dando algo a mais todos os dias para que eu possa ajudar em algum aspecto, seja na defesa, no ataque ou até mesmo de fora da quadra”, declarou.

PRIMEIROS PASSOS

Quando lembrada sobre seus passos iniciais no basquete, ela relembra seus primeiros técnicos e tudo que aprendeu com o passar dos anos, que fazem ela ser a jogadora que é hoje:

“Eu tive a sorte de trabalhar com técnicos muito bons aqui no Brasil, como a Adriana Santos, Virgil e Cristiano Cedra. Cada um deles foi essencial para que eu evoluísse tanto dentro de quadra, como fora. Quando decidi jogar nos Estados Unidos, também tive uma grande evolução. Sem conseguir me comunicar, eu passava a maioria do tempo jogando e estudando. Dessa forma, cresci muito em disciplina e descobri o quanto eu amo o processo de treino e dedicação que o basquete exige”, finalizou a atleta.

LBF

As equipes que disputarão a LBF ainda não foram anunciadas, mas o SESI/Araraquara, time de Mariane Carvalho, já está treinando. A competição irá iniciar no dia 8 de março e os jogos serão transmitidos pela TV Cultura.

Jéssica Maciel Ver tudo

Jornalista, trabalhando com cobertura de basquete feminino desde 2013. Amante de esportes!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: