Ir para conteúdo

O muro que não permitia o Wizards enxergar o verdadeiro talento do time

Antes do inicio da atual temporada tivemos movimentações que mexeram muito com a estrutura de alguns times e nos levaram a fazer alguns questionamentos, Hayward indo para o Hornets, Al Horford sendo deixado de lado no 76ers e indo rumo a Oklahoma, Christian Wood no Rockets, mas a principal troca dessa Free Agency, nos levou a questionar um elemento que não estava envolvido diretamente na  movimentação. Wall sendo trocado por Westbrook  acabou  colocando  um ponto de interrogação na cabeça dos fãs, de como Bradley Beal se comportaria em quadra e se seu impacto jogando ao lado de Westbrook seria maior do que jogando ao lado de John Wall.

Impacto no estilo de jogo:

A mudança da mentalidade de Beal sem Wall foi imediata, o jogador está se sentindo mais livre para trazer seu melhor jogo para dentro de quadra. O principal ajuste dentro de quadra foi em relação aos chutes de média distância, estilo de jogo que vem em decadência desde o surgimento da era da bola de 3, entretanto o atleta do Washington Wizards encontrou nesse estilo de jogo da velha escola uma maneira de se tornar mais produtivo.

Em relação a temporada passada ele diminuiu em 2 chutes a média de tentativas de 3 pontos e aumentou em 2,5 a quantidade de chutes de média distância, apesar do aumento ser relativamente pequeno nas tentativas,  o aproveitamento nesse tipo de arremesso em relação ao arremesso de longa distância é o que torna tão impactante essa mudança. Beal na última temporada conseguiu aproveitamento de 35.3% nas bolas de 3 e cerca de 41.3% na média distância , na atual temporada com esses ajustes e com o jogador preferindo refutar mais as bolas do perímetro para tentar um arremesso de média distância houve um salto de 2,2% no aproveitamento do perímetro e uma melhora de aproximadamente 15% nos arremessos de média distância mesmo ele tendo uma média superior de tentativas em relação a última temporada.

Impacto nos números

O impacto de John Wall já foi questionado em 2018 após ele passar por uma cirurgia e o time ter conseguido um recorde de 10 vitórias nos 13 primeiros jogos sem ele. Beal teve 359 jogos atuando ao lado de John Wall, tendo médias de 19.1 pontos por jogo, 3.8 rebotes, 3.4 assistências e 1.1 roubos de bola. Após a troca são 10 jogos sem a sombra do companheiro, seja no DM ou em quadra e o ala do Wizards está vivendo seu auge.

Seus números nunca estiveram tão altos, a média de pontos da carreira de Beal é de aproximadamente 21 pontos por jogo, na atual temporada o salto foi de 13 pontos e seus minutos em quadra aumentaram apenas 1.3. Beal tem conseguido ir bem até contra os times que possuem boas defesas, prova disso foi o último jogo contra o Suns onde ele ficou perto de conseguir um triplo duplo com, 34 pontos, 9 assistências e 8 rebotes, com 12 arremessos em 22 tentativas.

Para Beal esses números mostram que é hora de tentar bater todos seus recordes pessoais como fez no jogo contra o 76ers essa temporada ,onde conseguiu sua maior pontuação na carreira com 60 pontos, e mostrar o porque os diretores do Wizards não cogitam uma possível troca até o momento, mesmo com os especialistas considerando algo necessário para o time seguir em frente. Para a franquia vale a reflexão de que talvez eles cometeram um erro ao montar o time entorno de John Wall.

Beal está atuando em um nível que jamais vimos, o ala armador está sendo considerando por alguns o melhor scorer da liga na atual temporada, ficará na nossa imaginação como seria um Washigton Wizards com John Wall e Bradley Beal jogando com bastante pick n roll para abrir espaço para os chutes de médias distâncias do ala ao invés de um Wizards focado em treinar contra-ataque para evidenciar as habilidades de seu armador.

Wizards fez nessa troca o melhor movimento que poderia ter feito para Beal. Westbrook tem um estilo de jogo que encaixaria muito bem com o estilo de jogo focado em  pick n roll, além de poder mudar a sua mentalidade de ficar forçando bolas do perímetro e passar a se concentrar em explorar sua velocidade de drible em direção a cesta. Podemos dizer que com a mentalidade certa, e com mais algumas adições pelo time da capital americana poderemos estar próximo de ver o melhor Wizards dos últimos 20 anos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: