Ir para conteúdo

Apagão do Clippers – Dallas vence por 51 pontos de diferença

A rodada deste domingo (27) começou com uma supresa – o Los Angeles Clippers foi para o vestiário perdendo por uma diferença de 50 pontos, a maior na história em um meio período -, e o jogo terminou com um déficit de 51 pontos. Desde o primeiro quarto o Dallas arrasou por completo um time sem Kawhi Leonard – que se machucou no jogo passado, em um choque com Serge Ibaka -, totalmente apático e dominado no garrafão.

A noite ainda teria mais surpresas, como o Milwaukee Bucks perdendo do Knicks e o Brooklyn Nets caindo pro Charlotte Hornets.

DALLAS MAVERICKS 124 x LOS ANGELES CLIPPERS 73

Mavericks arrasou o Clippers em quadra – e fora dela provavelmente também. Foto: BolaVip.

Analistas e perfis que cobrem a equipe já preveem uma crise interna no time de Los Angeles, que, ainda vindo de uma última temporada sem grandes resultados, agora enfrenta uma derrota que ficará marcada na história da NBA. Com um dono de franquia (Steve Ballmer) que controla a equipe de perto, os fãs do Clippers não precisam desesperar – a tempestade que veio com esse jogo poderá ser o começo da retomada e da virada do time.

Perfis que cobrem o Clippers fizeram análises sobre a derrota. Foto: Twitter TOC.

A chuva de pontos do Dallas veio através do trio Luka Doncic (24 pontos, nove rebotes e oito assistências), Josh Richardson (21) e Tim Hardaway Jr. (18). Pelo lado do Clippers, Paul George marcou 15 pontos; os pivôs Serge Ibaka (13) e Ivica Zubac, com dez pontos, fizeram sua parte. Nicolas Batum, um dos mais apáticos da noite, fez apenas quatro pontos.

BROOKLYN NETS 104 x CHARLOTTE HORNETS 106

O paredão do técnico Steve Nash provou não ser tão blindado assim. Apesar de Kevin Durant (29 pontos) e Kyrie Irving (25) serem, em todos os jogos, uma fábrica de cestas, isso não foi suficiente para arrancar uma importante vitória fora de casa.

O ex-Celtics Gordon Hayward está fazendo valer cada centavo pago pelo Charlotte pelo seu passe – assustadores 120 milhões por quatro anos de casa -, marcando 28 pontos e completando o box score com sete assistências.

E, aproveitando o slogan do time, quando nós voamos, todos voam, Gordon levou junto com ele Terry Rozier, com 19 pontos e cinco assistências, e Devonte’ Graham, marcador de 13 deles.


No quarto período, a partida foi arbitrada à moda antiga, com apenas dois profissionais, pois JT Orr, de 47 anos, sentiu o joelho e teve que ser atendido pela equipe médica do Hornets.
JT Orr sendo atendido. Foto: Twitter Árbitros NBA.

ORLANDO MAGIC 120 x WASHINGTON WIZARDS 113

Nesse jogo de volta, deu Orlando mais uma vez. Russell Westbrook não jogou, em um movimento previamente anunciado pelo técnico Scott Brooks, de que iria poupar, nas partidas bate-volta, seu ex-pupilo do Oklahoma City Thunder. Aí sobrou para Bradley Beal sozinho comandar o ataque do time capitalino, com 29 pontos.

O brasileiro Raul Neto teve noite de máximo de carreira com 22 pontos, arrancando elogios da torcida do Wizards. Pelo Magic, como sempre é o show de Markelle Fultz que impressiona, com 26 pontos.

SAN ANTONIO SPURS 95 x NEW ORLEANS PELICANS 98

DeMar DeRozan chegou na agitada Nova Orleans sem vontade de atuar. Em 31 minutos fez apenas oito pontos e foi um pouco melhor nas assistências – dez. Coube a Rudy Gay tornar o dia de Gregg Popovich um pouco menos doloroso, cravando 22 pontos. Outro preferido de Pop, Lonnie Walker IV, anotou 16.

Para o time vencedor, as duas crias mais novas de Coach K, Brandon Ingram e Zion Williamson, arrasaram. BI fez 28 pontos, seis assistências e 11 rebotes, em uma de suas melhores noites na NBA. Já Zion fez 18 pontos e 11 rebotes.

PHILADELPHIA 76ers 94 X CLEVELAND CAVALIERS 118

Nem parece que o Cavs ontem teve um jogo contra o Detroit Pistons de duas prorrogações. Andre Drummond mostrou sua experiência no garrafão e fez 24 pontos e 14 rebotes.

Para o Philadelphia, que não pôde contar com Joel Embiid, as cestas de Tobias Harris deram o tom (16 pontos). E o fiel escudeiro de Embiid, Ben Simmons, fez 15.

MILWAUKEE BUCKS 110 x NEW YORK KNICKS 130

Na vitória mais inesperada da noite, o time da casa atropelou o Bucks de Giannis Antetokounmpo, que nem foi tão mal, com 27 pontos e 13 rebotes. Khris Middleton, que vem sendo há muito tempo uma potência do time, fez 22 pontos.

Na equipe do polêmico dono James Dolan, a marimba foi sempre de Julius Randle, que está sendo decisivo nos últimos jogos da franquia, em noite de 29 pontos. O ex-Duke RJ Barrett, que deixava a dever nas últimas partidas, fez 17 pontos.

A brincadeira entre os fãs da NBA foi que o Knicks já poderia se considerar campeão:

BOSTON CELTICS 107 x INDIANA PACERS 108

Um jogo excelente de se ver, com equipes competitivas, o que justifica a vitória do Pacers por apenas um ponto. O game winner quase veio das mãos de Jayson Tatum, mas mesmo assim o jovem líder do Celtics fez uma noite de 25 pontos, e Jaylen Brown, de 18.

No time vencedor, Domantas Sabonis como sempre mostrou a segurança do Indiana em quadra, mesmo sem Victor Oladipo. Ele marcou 19 pontos, e Malcolm Brogdon cravou um total de 25.

GOLDEN STATE WARRIORS 129 x CHICAGO BULLS 128

No jogo, apontado na internet como a porta dos desesperados, o Warriors de um Stephen Curry de 36 pontos teve a cesta decisiva vinda de seu cunhado, Damion Lee. Andrew Wiggins acordou para a vida e marcou 19 pontos, porém o fã da NBA está esperando (sentado, pelo visto) a vez de Kelly Oubre Jr. e Brad Wannamaker justificarem o dinheiro pago por eles. Oubre, em 30 minutos em quadra, fez apenas oito pontos, não encontrando seu lugar no perímetro.

O time de Steve Kerr terá, durante a temporada, outra baixa que se soma à lesão de Klay Thompson – Marquese Chriss fraturou a perna durante um treino e não volta mais a jogar nesse período de 2021 que entra.

PHOENIX SUNS 116 x SACRAMENTO KINGS 100

Mais um jogo back-to-back, e dessa vez o Suns teve a vitória, mas numa equipe que no papel tem tudo para dar certo, mas que vem lutando para provar ser um contender na disputada conferência Oeste.

Mikal Bridges fez 22 pontos, e Devon Booker, dois a menos. Do lado do Sacramento Kings, do duvidoso banco técnico de Luke Walton e Alvin Gentry, Buddy Hield, como sempre, carrega o piano da capital californiana, com 17 pontos.

MINNESOTA TIMBERWOLVES 91 x LOS ANGELES LAKERS 127

Um Lakers com destaque para Kyle Kuzma, que deixou orgulhoso o mentor LeBron James, anotando 20 pontos – dois a menos que o rei. Os campeões da última temporada passaram fácil pelo Timberwolves sem Karl-Anthony Towns, afastado por um problema no punho.

A salvação dos poucos pontos do Minnesota veio do pick número 1 desse ano, Anthony Edwards, com 15 deles.

Categorias

NBA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: