Ir para conteúdo

BSB Mock Draft 1.0

A temporada do College Basketball já começou e tivemos a oportunidade de observar muitos prospectos, com grandes performances e algumas decepções. Por isso já é hora de começar a olhar para o futuro e projetar o Draft de 2021.

Como estamos muito longe de saber todas as classificações utilizei as probabilidades de título da Fan Duel Sportsbook para determinar a ordem das escolhas, os prospetos são muito mais importantes do que as ordens exatas das escolhas pois muita coisa vai mudar, por isso não há necessidade de focar nisso. Vamos lá!

1. NY Knicks: Cade Cunningham (Oklahoma St., Guard/Wing)

Cade Cunningham - 2020-21 - Men's Basketball - Oklahoma State University  Athletics

Qualquer time com a escolha número um deveria escolher Cade Cunningham, os Knicks são um caso ainda mais favorável, já que a equipe acumula talento jovem mas ainda falta muita organização, um tomador de decisões confiável e um playmaker de elite como Cunningham. NY não deveria pensar duas vezes nesse cenário, o armador de Oklahoma St. é a escolha.

 

 

2. Cleveland Cavaliers: Jonathan Kuminga (G-League Ignite, Wing)

Texas Tech makes Jonathan Kuminga's Top 5 - Viva The Matadors
Photo: Michael Reaves

Os Cavs também estão numa situação complicada, o time já tem dois guards pequenos no elenco que foram selecionados como escolhas muito altas, mas que não são playmakers primários propriamente (Garland e Sexton), no garrafão a equipe conta com dois bons bigs, mas já veteranos (Love e Drummond) além disso, recentemente selecionaram Isaac Okoro no Draft. Kuminga pode ser uma adição a ala muito boa, já que two-way wings atléticos e com upside de criação nunca são demais. Ainda é necessário que a G-League comece a jogar antes de haver um consenso sobre o seu valor no Draft, mas ele pode ser um tremendo jogador.

 

 

3. Detroit Pistons: BJ Boston (Kentucky, Guard)

Brandon Boston Jr. - Men's Basketball - University of Kentucky Athletics

Os Pistons são um dos elencos mais “crus” da liga, com um novo comando no Front Office, a equipe busca uma nova cara, no Draft de 2020 isso ficou claro com a escolha de Killian Hayes, mas a escolha foi seguida de várias movimentações confusas, ocupando com muitos jogadores o frontcourt. BJ Boston oferece o que um time em construção precisa: talento e criação. BJ teria o espaço para criar sozinho, mas ao mesmo tempo não teria uma responsabilidade de criação coletiva muito pesada, tendo Hayes ao seu lado. Detroit estaria montando um backourt muito alto e longo, ideal para a NBA moderna. 

 

 

4. Charlotte Hornets: Evan Mobley (USC, Big)

Photo: John McGillen / USC Athletics

Os Hornets não só estariam conseguindo preencher uma necessidade da equipe, que é a posição 5, como estariam pegando se não o melhor, certamente um dos melhores jogadores disponíveis. Mobley seria um ótimo parceiro de Pick & Roll com LaMelo Ball, poderia ser um alvo para pontes-aéreas, poderia criar suas chances por si mesmo e atacar em transição. Tudo isso sem falar da defesa, com seus 7’0 de altura e 7’5 de envergadura ele não só é um exímio protetor de aro como é versátil, com sua fluidez e mobilidade, essa âncora defensiva pode ser muito necessário já que LaMelo Ball e Devonte’ Graham são atualmente os dois principais jogadores da franquia para o futuro e ambos são defensores ruins.

 

5. San Antonio Spurs: Jalen Johnson (Duke, Wing)

Despite being listed as a forward and standing at 6-foot-9, Jalen Johnson has the court vision and ball-handling skills of a point guard.
Photo: Reagan Lunn/Duke Athletics

Os Spurs escolhendo na #5 depois de tantos anos fora da loteria e tendo algumas das últimas escolhas no Draft é até estranho, mas daria uma oportunidade para o time finalmente conseguir seu Franchise Player para o futuro. Johnson é um playmaker de 6’9, muito forte, rápido e explosivo. Sua pontuação vem principalmente de ataques constantes ao aro e jogadas de transição, mas talvez o mais interessante seja a possibilidade de ele atuar como um Point Forward. Os Spurs selecionaram diversos guards nos últimos anos: Dejounte Murray, Derrick White, Loonie Walker e Tre Jones, todos ótimos jogadores, mas são mais guards complementares do que guards primários, então buscar esse criador maior como Jalen Johnson pode ser o melhor caminho para os otimizar.

Embora o elenco já tenha alguns jogadores jovens na função de wings/forwards como Devin Vassell, Luka Šamanić e Keldon Johnson, esses jogadores nunca são demais.  

Em relação a Derozan e Aldridge, simplesmente não levaria em conta para os planos de médio/longo prazo da franquia.

 

 

 

6. Sacramento Kings: Ziaire Williams (Stanford, Wing)

Sierra Canyon's Ziaire Williams shoots against Minnehaha in Minneapolis in January.
Photo: Hannah Foslien

Ziaire teve seus altos e baixos nesse início de temporada, mas ele é firmemente um prospecto Top 10 no momento. Shooter elite, com playmaking secundário, criação própria e potencial defensivo. Sua maior fraqueza é colocar pressão constante no aro, jogando ao lado de um armador como De’Aaron Fox, esse será um problema bem menor. Com a perda de Bogdanović e a constante possibilidade de uma troca envolvendo Buddy Hield, Williams traz uma ajuda que pode ser muita necessária na ala. Num time que revolve em torno de Fox, shooting é muito necessário e é isso que o ala de Stanford mais pode oferecer. 

 

 

 

7. OKC Thunder: Jalen Suggs (Guard, Gonzaga)

Jalen Suggs - Men's Basketball - Gonzaga University Athletics

Jalen Suggs está tendo um ótimo começo de temporada. Favoritos ao título nacional, Gonzaga e Suggs devem ter muita atenção durante a temporada. Apesar de tão novo, o armador não parece um freshman em quadra, mostra playmaking, atletismo, defesa, arremesso e finalização de alto nível. Com o sucesso de OKC utilizando lineups de múltiplos guards e playmakers, eu aposto que o time quer tentar repetir a receita nos próximos anos e Jalen Suggs pode ser um desses playmakers. Ele mostra as habilidades como um criador primário e para espaçar a quadra que é ideal ao lado de Shai Gilgeous-Alexander.

É justo dizer que Jalen provavelmente nunca será um criador “1A”, mas junto com Shai isso pode não ser necessário. Defensivamente o time também se inclina para ter dois All Defensive Guards.

Esse backourt ainda com várias apostas já no time (Maledon, Pokusevski, Dort, Bazley, Diallo etc.) esperando que alguma delas retorne um grande valor, pode formar um time excelente para competir no futuro.

 

 

 

8. Chicago Bulls: Keon Johnson (Tennessee, Guard/Wing)

Keon Johnson, Tennessee, Shooting Guard

Os Bulls tem estado constantemente na loteria nos últimos anos, há várias boas peças jovens na equipe, mas não existe um franchise player que possa levar a equipe ao título no elenco, além disso as peças não se encaixam bem dentro do time, especialmente o backourt composto por Coby White e Zach Lavine, dois bons jogadores, mas não playmakers primários e defensores ruins, além disso tiveram no comando da equipe um dos piores técnicos da liga que não conseguia resolver esses problemas. Não vejo Lavine e White permanecendo no elenco até a temporada 21-22, por isso, adicionar um jogador como Keon que joga nas posições 2 e 3 não será um grande problema. 

O jogador de Tennesse é o mais atlético de toda a classe, extremamente explosivo e com uma impulsão incrível. Ele tem se desenvolvido como um ball handler e criador, embora não seja um produto finalizado. O arremesso também ainda é inconsistente, mas sua curva de evolução positiva é um bom sinal.  Defensivamente ele é um guard defender elite.

 

 

9. Orlando Magic: Jalen Green (G-League Ignite, Guard)

Photo: Lopez/Nike

Embora não considere Jalen Green um prospecto Top 3 nessa lasse ele ainda é um grande prospecto, suas habilidades como handler e finisher são excepcionais, e é uma adição que poderia beneficiar muita a franquia da Flórida. 

O Magic passou anos lotando seu frontcourt de jogadores e no último ano e meio parece ter percebido que precisa de ajuda no backourt, trocando pela escolha #1 de 2017, Markelle Fultz e draftando o ex-armador de UNC, Cole Anthony. Embora ambos devam ser bons jogadores, provavelmente não serão grandes estrelas e Green dá esse potencial de All Star para a equipe. A falta de um verdadeiro playmaker primário pode ser um problema, mas se Fultz conseguir ser algo próximo a isso, Cole pode ser um jogador para espaçar a quadra e Jalen pode ser quem faz 20+ pontos por jogo e pontua em todos os níveis. Ele vai precisar de tempo para se desenvolver como um defensor, tomador de decisões, shooter e um jogador consistente de todas as formas. 

 

 

10. Golden State Warriors [Via Minnesota]: Scottie Barnes (Florida St., Guard/Wing/Forward)

Jon Lopez/Nike

Barnes é um dos melhores prospectos defensivos da classe e um dos melhores prospectos defensivos dos últimos anos até. Um defensor multiposicional de 6’8 com envergadura de 7’1.5, se move com muita fluidez tanto norte-sul quanto leste-oeste, se comunica muito bem, faz rotações muito bem e tem todas as ferramentas de um defensor elite. Ofensivamente ele não é um shooter e nem muito um scorer, mas ele pode fazer todo o resto, brigar por rebotes ofensivos, cortar sem a bola e o mais importante, é um verdadeiro playmaker com tamanho de forward. Muitos dos seus problemas em relação a pontuação são resolvidos com os scorers que GSW já tem, ele pode preencher uma função parecida com a do Draymond Green e ainda é um excelente complemento ao James Wiseman, trazendo a versatilidade defensiva e o passe no ataque que o pivô não oferece. 

 

 

 

11. Washington Wizards: Usman Garuba (Real Madrid, Big)

Cleveland Cavaliers: 3 under-the-radar bigs to target in the 2021 NBA Draft  - Page 3
Photo: Angel Martinez/Euroleague

Usman Garuba teve uma estagnação no seu desenvolvimento ofensivo nesta temporada, mas o que ele não deixa de ser é um prospecto de elite defensivamente. Muito bom defendendo no post, team defender brilhante, ótima mobilidade, atletismo funcional e ótima percepção geral. Essa presença defensiva é muito necessária, pois se Washington realmente quer competir, não dá mais para ter uma das piores defesas da liga todo ano, uma lineup com Westbrook, Beal, Hachimura, Bertas, Thomas Bryant ou Avdija ao mesmo tempo é assustadora defensivamente e não no bom sentido, Garuba ajudaria muito. 

Os problemas de espaçamento são reais, já que é possível ter ao mesmo tempo Westbrook, Avdija, Hachimura e Garuba em quadra, mas há de se resolver um problema de cada vez.

O espanhol sendo um jogador importante da rotação e um pilar defensivo de um dos melhores times do mundo também é bom indicador de uma contribuição imediata no time. 

 

 

12. Memphis Grizzlies: Jaden Springer (Tennessee, Guard)

Photo: Tennessee Athletic Comunications

Memphis já é um time com muito talento com Ja Morant e Jaren Jackson Jr. como os pilares do futuro, com ainda vários outros  jogadores muito jovens: Desmond Bane, Killian Tillie, Brandon Clarke, Xavier Tillman, Robert Woodard, Tyus Jones, Justise Winslow, De’Anthony Melton e Dillon Brooks. Jaden Springer seria uma ótima escoha como um guard complementar ao Ja. Um defensor excepcional, que vai poder pegar qualquer guard e alguns wings menores defensivamente pela sua força e sua intensidade no ponto de ataque, ofensivamente pode jogar como um guard complementar mais off ball ao lado de Morant, cortando intensamente sem bola, fazendo os passes corretos e atacando closeouts e quando ele não estiver em quadra pode atuar como um playmaker também.  

 

 

13. Indiana Pacers: Terrence Clarke (Kentucky, Wing/Guard)

Photo: USA Today

Indiana está numa posição estranha, o time é bom o bastante para ser um time de Playoffs, mas está muito longe de ser um contender, com Terrence Clarke a equipe não só selecionaria um dos melhores jogadores disponíveis como uma peça versátil dos dois lados da quadra. Clarke é um on ball defender bom, com potencial para ser muito bom, tem boa percepção como off ball defender e faz bem suas rotações. Ofensivamente ele ainda tem que se tornar um arremessador mais consistente e estender seu range, não tem uma explosão expressiva, não é o finalizador mais polido ou um grande playmaker, mas pode fazer tudo num nível OK, é um playmaker secundário razoável, usa bem o nível intermediário e é um bom atleta vertical.

Há um bom upside para Clarke fazendo 15+ pontos por jogo, passando bem a bola, espaçando bem a quadra e sendo um defensor muito positivo, esse é o tipo de jogador que pode ajudar todo time. 

 

 

 

14. Atlanta Hawks: Roko PrKacin (Cibona [CRO], Forward)

2021 Draft Watch: Analyzing Roko Prkacin – NBA Scouting Live
Photo:Dalibor Urukalovic

Atlanta tem muita profundidade e bons jogadores jovens em todas as posições, além de várias peças novas, então é difícil identificar uma necessidade clara no elenco, por isso acredito que aqui a equipe deva simplesmente ir no que considero o melhor jogador disponível, Roko PrKacin.
O capitão do Cibona é um dos jogadores mais jovens da classe, tendo completado 18 anos apenas no final de novembro. Ele mostra instintos como team defender, potencial como um defensor multiposicional e ofensivamente muita potência como um slasher e talvez no futuro a possibilidade de criação secundária ou terciária.

Clint Capela não parece ser uma parte do futuro dos Hawks, John Collins pode ser trocado em breve já que não devem querer pagá-lo 20+ milhões como ele deve exigir na free agency, então pode haver uma vaga ainda no frontcourt e uma dupla de garrafão com PrKacin e Okongwu seria muito interessante. 

 

 

15. New Orleans Pelicans: Moses Moody (Aransas, Guard/Wing)

 

16. OKC Thunder [Via Houston]: Keyontae Johnson (Florida, Forward/Wing)

 

17. Houston Rockets [Via Portland]: Jeremiah Robinson-Earl (Villanova, Forward/Big)

 

18. Phoenix Suns: Marcus Bagley (Arizona St., Wing)

 

19. Utah Jazz: Caleb Love (UNC, Guard) 

 

20. Golden State Warriors: Daishen Nix (G-League Ignite, Guard)

 

21. Philadelphia 76ers: Jared Butler (Baylor, Guard)

 

22. Toronto Raptors: Isaiah Jackson (Kentucky, Big)

 

23. NY Knicks [Via Dallas]: Corey Kispert (Gonzaga, Wing)

 

24. Houston Rockets [Via: Miami]: DJ Steward (Duke, Guard)

 

25. Denver Nuggets: Greg Brown (Texas, Big/Forward)

 

26. Boston Celtics: Ariel Hukporti (Nevėžis [LIT], Big)

 

27. Los Angeles Clippers: Josh Cristopher (Arizona St., Guard)

 

28. Brooklyn Nets: Cam Thomas (LSU, Guard/Wing)

 

29. Milwaukee Bucks: Miles McBride (West Virginia, Guard)

 

30. Los Angeles Lakers: Romeo Weems (DePaul, Wing)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: