Blog do Souza

Corinthians estreia camisa em homenagem a lendas do clube

Anúncios
Foto: Beto Miller

Neste sábado (05), o Corinthians Basquete usará sua terceira camiseta para o Novo Basquete Brasil (NBB) no duelo contra o Bauru, às 19h, em sua sétima partida na competição. O manto alvinegro é uma homenagem à tradição do basquete e às lendas que fizeram história com o manto.

O manto

Atrás de cada camiseta estarão 15 nomes de jogadores que passaram pelo Timão. São eles: Amaury, Angelim, Adilson, Agra, Borbola, Edvar, Gilson, Gérson, Zé Boquinha, Mical, Oscar, Paulinho Cheidde, Rosa Branca, Rocky Smith e Ubiratan. A número 5 de Wlamir Marques não entrará em quadra, aposentada em homenagem à lenda.

A camisa listrada foi usada pela primeira vez em 1915 como protesto contra o boicote das ligas e clubes ao Corinthians, por ser um time de operários. O Time do Povo, que antes usava branco, vestiu-se de preto com finas listras brancas e seguiu para o interior para uma série de amistosos.

Desde então, o Timão adota o manto listrado para reafirmar sua história e tradição de luta. No basquete não é diferente. É uma tradição do Parque São Jorge, onde verdadeiras lendas pisam e fazem história com o manto alvinegro. Estes são alguns de muitos ídolos, desde aqueles abriram as quadras, em 1928, aos que vieram a seguir.

Foto: Beto Miller

Teu passado é uma bandeira

Nos anos 60, com uma equipe lendária que formava a base da seleção brasileira, o Corinthians foi campeão de 3 Campeonatos Sul-americanos, 3 Campeonatos Brasileiros e 11 estaduais. Na quadra do Parque São Jorge ocorreu o duelo entre o plantel corinthiano e o do Real Madrid. Vitória épica do Timão por 118 a 109. Sendo Wlamir o destaque com 40 pontos.

O time de Parque São Jorge teve altos e baixos, o esporte chegou a ser interrompido, mas o clube reergueu a modalidade em 1995, quando Oscar Schimidt e uma companhia de brasileiros e estrangeiros conquistaram o nacional de 1996, o quarto do Coringão. A equipe ainda foi vice campeã sul-americana duas vezes.   

Time de 1957 de Basquete do Corinthians: Laerte, Miltinho, Simões, Peninha e Angelim. 

Teu presente é uma lição

Em 2018, um novo momento do basquete corinthiano começou. Gustavinho e companhia venceram a Liga Ouro, classificando o Timão para o NBB. Em 2019, de volta à principal liga do país, ficou em sexto no NBB, foi vice-campeão sul-americano e estadual.

Após um momento de incerteza em decorrência da pandemia, o Timão disputou o estadual #NaBaseDaRaça com atletas da base e trouxe um novo plantel para a temporada 2020/2021 do NBB. Lançamos nosso terceiro uniforme em homenagem a todos que construíram e constroem o basquetebol corinthiano.

É uma ode à nossa história.

Sair da versão mobile