Ir para conteúdo

Os 10 jogadores mais subvalorizados dos anos 90

Os anos 90 foram a época de ouro da NBA. Michael Jordan, Magic Johnson, Larry Bird, Dominique Wilkins viram chegar jogadores como Shawn Kemp, Gary Payton, Shaquille O’Neal, Penny Hardaway, ever outros. Qualidade do passado e do futuro se uniram para levar a liga a distância nunca antes vistas. 

Mas, como em qualquer momento, alguns jogadores ficaram esquecidos. Seja pela falta de transmissão televisiva ou por falta de conhecimento dos fãs, aqui estão os 10 jogadores mais subvalorizados dos anos 90. 

Terrell Brandon

Brandon foi um ótimo armador prejudicado por duas coisas: a falta de jogos na TV e a pouca qualidade do Cleveland Cavaliers na época. Suas primeiras temporadas foram fracas, mas em 1995-96 ele encontrou seu basquete. 

A partir daí, ele teve uma sequência de ótimas temporadas, participando de Jogos das Estrelas até se aposentar aos 31 anos. 

Cliff Robinson

Uncle Cliffy foi a 36a escolha do draft de 1989, pelo Portland Trail Blazers. Um ala-pivô com um bom chute de 3 pontos e excelente defesa ele jogou na NBA até a metade da primeira década do novo milênio. 

Em 1992-93, Robinson foi escolhido sexto homem do ano. Na temporada seguinte, foi um All-Star. Em 1994-95 ele teve uma de suas melhores temporadas, com médias de 21,3 pontos por jogo. 

Tom Gugliotta

Googs foi um terço de um jovem trio do Minnesota Timberwolves junto com Kevin Garnett e Stephon Marbury. Na época, ajudaram a transformar os Wolves em um time internacional. 

Seu auge foi em 1996-97, quando teve médias de 20,6 pontos, 8,7 rebotes e 4,1 assistências por jogo. 

Mookie Blaylock

Antes de mais nada, precisamos lembrar que o armador inspirou o primeiro nome da banda Pearl Jam. Antes da fama, o grupo brevemente se chamou Mookie. O álbum “Ten” é uma homenagem ao camisa 10 que passou o auge de sua carreira no Atlanta Hawks. 

Do alto de seus 1,83m de altura, Mookie foi um dos melhores defensores em uma época conhecida por defesas fortes. E, no ataque, também dava seus pulinhos com uma habilidade boa de pontuar e incrível visão de quadra. 

Rik Smits

O holandês voador seria o melhor pivô da NBA atualmente. Ele tinha boa visão de jogo, ótimo arremesso e conseguia defender o aro bem, apesar dos poucos todos por jogo de sua carreira. 

Ele é tão subvalorizado que até o Indiana Pacers, time que ajudou a manter em voga nos anos 90 e chegar nas Finais de 2000 esquece de sua existência. 

Detlef Schrempf

Cara, esse alemão foi bom. Mesmo sendo escondido por jogar com Gary Payton e Shawn Kemp, Detlef foi uma das engrenagens mais importantes no espetacular Seattle SuperSonics dos anos 90. 

Ele tinha de tudo em seu jogo. Podia driblar em volta do marcador, arremessar por cima ou humilhar seu defensor com um passe. E não era ruim na defesa não. 

Rod Strickland

Max mostly, undivided, then slide it, it’s sickening / Guaranteed, made ‘em jump like Rod Strickland

Wu-Tang Clan – Triumph

Não é tudo mundo que tem a honra de ser imortalizado na música de um dos melhores grupos de rap da história. Rod tem. 

Rod era um Kyrie Irving, só que muito melhor. Um Chris Paul mais elétrico. Tão pouco valorizado que, mesmo sendo um dos melhores da história na posição, jogou por nove times diferentes. Merece um post só dele. 

Eddie Jones

Eu falei várias vezes e repito: em um universo alternativo onde o Los Angeles Lakers trocou Kobe Bryant e manteve Jones, o time ainda conseguiu vencer ao menos um dos títulos do 3peat do início dos anos 2000. Talvez todos os três. 

EJ enterrava de qualquer lugar. Ótimo defensor, ele era um problema dos dois lados da quadra. Fez parte de três times defensivos da NBA nos anos 90, isso não é para qualquer um. 

Steve Smith

Mais um jogador que fez sucesso com os Hawks nos anos 90. Você poderia imaginar que o time teria mais sucesso nos playoffs, mas existia um certo Michael Jordan no caminho deles. 

E, era exatamente esse Jordan que Smitty enfrentava muitas vezes. O ala-armador era tão bom que deu problemas até para o maior se todos os tempos. 

Mitch Richmond

Rock foi o segundo melhor de sua posição por boa parte dos anos 90. E isso que ela tinha Jordan e Clyde Drexler. Infelizmente, ele jogou no Sacramento Kings em uma época sem transmissão pela internet, sem League Pass e escondido no horário do Pacífico americano. 

Ele é um dos sete jogadores a ter, ao menos, 21 pontos por jogo de média nas suas primeiras 10 temporadas. Os outros seis são Kareem Abdul-Jabbar, Wilt Chamberlain, Oscar Robertson, Michael Jordan, Shaquille O’Neal e Allen Iverson. 

E esses são só 10 jogadores, existem muitos outros que poderiam ser incluídos na lista. Os anos 90 realmente foram a época de ouro da NBA. E vocês? O que acham? Quem deixei de fora e merecia estar? Diga nos comentários. 

Rubens Borges Ver tudo

Rubens Borges entrou no jornalismo esportivo em 2005, no BasketBrasil. Tempos depois, se juntou ao Blog Squad do site da NBA no Brasil. Entre os dois trabalhos, ele iniciou o blog e Twitter do Hit the Glass. Nas quadras, jogou em times como o Petrópole Tênis Clube e PUCRS.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: