Ir para conteúdo

Draft 2020: as notas das franquias, parte 2

Final de ano, época de receber as notas dos professores. Ficar em recuperação, não passar de ano, tudo pode acontecer. E os times da NBA entram nessa também, recebendo as notas das escolhas do draft de 2020. 

A primeira parte você pode ler aqui. Lembrando que são as notas da noite do draft, não levando em conta trocas depois. 

Miami Heat

Escolhas: Precious Achiuwa (20)

Foi uma escolha preciosa (trocadilho intencional) de Pat Riley. Junto com Bam Adebayo, Achiuwa deve formar uma dupla altamente adaptável.

Nota: A

Milwaukee Bucks

Escolhas: Jordan Nwora (45), Sam Merrill (60)

Os Bucks só escolheram no segundo round, mas isso não impediu a franquia de conseguir peças complementares para Giannis Antetokounmpo. Nwora e Merrill são excelentes arremessadores dos 3 pontos, bem o que o grego necessita ao seu lado. 

Nota: A-

Minnesota Timberwolves

Escolhas: Anthony Edwards (1), Leandro Bolmaro (23), Jaden McDaniels (28)

Os Wolves foram com a escolha óbvia em primeiro lugar. Edwards supre uma das necessidades da franquia, já que tem facilidade para colocar a bola na cesta. O argentino Leandro e McDaniels são projetos. 

Nota: B+

New Orleans Pelicans

Escolhas: Kira Lewis Jr (13)

Lewis vai ter tempo para se desenvolver na NBA, já que a posição de armador dos Pellies tem dono. Mesmo assim, ele complementa bem Zion Williamson e Brandon Ingram com habilidade para armar, arremessar e pontuar. 

Nota: A-

New York Knicks

Escolhas: Obi Toppin (8), Immanuel Quickley (25)

Knicks mereciam um A+ só por não terem estragado tudo. Toppin é um ótimo jogador ofensivo mas lento na defesa. Immanuel é um oásis de bom arremesso de fora no deserto que é o elenco dos Knicks. Único defeito? Subir no draft fez com que time pagasse mais por alguém que estaria disponível mais tarde. 

Nota: A

Oklahoma City Thunder

Escolhas: Aleksej Pokusevski (17), Theo Maledon (34), Vit Krejci (37)

Um draft internacional do Thunder indica força para os olheiros FIBA da franquia. Poku é da turma dos Kristaps Porzingis da vida, alto e habilidoso, Theo foi treinado por Tony Parker e  Vit é um armador de mais de 2m de altura. 

Nota: B

Orlando Magic

Escolhas: Cole Anthony (15)

Orlando supriu duas necessidades do time, armação e pontuação. Anthony pode jogar em ambas posições do backcourt e pode contribuir imediatamente. 

Nota: A

Philadelphia 76ers

Escolhas: Tyrese Maxey (21), Isaiah Joe (49), Paul Reed (58)

Maxey cair tanto foi uma surpresa e uma boa adição para os Sixers. Joe é um bom arremessador e Reed um bom defensor. Nada mal para escolhas tão tarde. 

Nota: B

Phoenix Suns

Escolhas: Jalen Smith (10)

Smith é longe de ser um jogador ruim. Mas que droga os Suns escolhem um pivô quando têm Deandre Ayton?

Nota: F

Portland Trail Blazers

Escolhas: CJ Elleby (46)

A ideia era aumentar o número de alas no time. Para isso, os Blazers usaram a única escolha em um jogador ineficiente. 

Nota: C-

Sacramento Kings

Escolhas: Tyrese Haliburton (12), Robert Woodard (40), Jahmi’us Ramsey (43)

Tyrese caiu no colo dos Kings que, para variar um pouco, tiveram sorte. Ramsey tem potencial para ser um bom 3&D. E Woodard ajuda na defesa. 

Nota: A-

San Antonio Spurs

Escolhas: Devin Vassell (11), Tre Jones (41)

Olha a rara aparição dos Spurs na loteria. Vassell é um 3&D interessante e Jones um armador que está no lugar certo. 

Nota: A

Toronto Raptors

Escolhas: Malachi Flynn (29), Jalen Harris (59)

Malachi entra na mesma forma de Kyle Lowry e Fred VanVleet, armadores mais baixos mas ótimos nós dois lados da quadra. Harris sabe pontuar, mas dificilmente será aproveitado cedo. 

Nota: B+

Utah Jazz

Escolhas: Udoka Azubuike (27), Elijah Hughes (39)

Azubuike tem nome de jogador da NBA que está desde o início dos anos 2000 na liga. Com Rudy Gobert de titular, o pivô terá tempo de desenvolver. Hughes pode virar um jogador de 3&D. 

Nota: B-

Washington Wizards

Escolhas: Deni Avdija (9), Cassius Winston (53)

Deni deve encaixar muito bem ao lado de Bradley Beal. Winston é mais um armador para um time que ainda aguarda o retorno de John Wall. 

Nota: A-

Essas foram as notas para os 30 times da NBA no draft de 2020. Lembrando que a primeira parte está AQUI.

Categorias

NBA

Tags

Rubens Borges Ver tudo

Rubens Borges entrou no jornalismo esportivo em 2005, no BasketBrasil. Tempos depois, se juntou ao Blog Squad do site da NBA no Brasil. Entre os dois trabalhos, ele iniciou o blog e Twitter do Hit the Glass. Nas quadras, jogou em times como o Petrópole Tênis Clube e PUCRS.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: