Ir para conteúdo

Mesclando juventude com experiência, Atlanta Hawks merece atenção na próxima temporada da NBA

Com o início da Free Agency, período no qual as equipes da National Basketball Association (NBA) fazem contratações visando a próxima temporada, alguns times ganham visibilidade devido a bons movimentos feitos em seus elencos. Hoje, no Blog do Souza, falaremos sobre o Atlanta Hawks, e porque o fã de basquete deve ficar de olho na franquia.

A equipe comandada por Lloyd Pierce possui um dos melhores núcleos jovens da NBA, com a estrela Trae Young (22), John Collins (23), De’Andre Hunter (quase 23), Cam Reddish (21), Kevin Huerter (22), e Onyeka Okongwu, prestes a completar 20 anos e que foi selecionado pela franquia na sexta posição do Draft de 2020.

Além dos jovens – e promissores – jogadores, o Atlanta Hawks tem se movimentado para cercar os garotos com atletas bons e experientes. Nomes como o ala Danilo Gallinari (ex-Thunder), o armador Kris Dunn (ex-Bulls) e o também armador Rajon Rondo (ex-Lakers) já possuem acordo para vestir as cores da franquia em 2020/21.

Com essas aquisições, os Hawks ganham o talento e experiência de Gallinari, que vem de uma das melhores temporadas de sua carreira. Os 18.7 pontos, 5.2 rebotes de média e 40% de aproveitamento na bola de três credenciaram o italiano a ser um dos atletas mais procurados nesta agência livre.

A chegada de Gallo faz com que Atlanta tenha um pontuador consistente nas posições 4 e 3, tendo em vista que De’Andre Hunter e Cam Reddish ainda oscilam por estarem em processo de adaptação à NBA.

Foto: Michael Dwyer/Associated Press

Dunn, por sua vez, é um dos melhores defensores na posição de armador. Na temporada passada, o ex-jogador do Chicago Bulls teve média de 2 roubos de bola por partida, além dos 7.3 pontos, 3.6 rebotes e 3.4 assistências por jogo.

Rajon Rondo, duas vezes campeão da NBA e possível hall da fama ao se aposentar, chega para dar o toque de experiência e mentalidade vencedora ao jovem time dos Hawks. Além de toda a classe que é marca registrada do armador, Rondo é um excelente nome – junto a Dunn – para auxiliar Trae Young, que precisa evoluir defensivamente para subir de prateleira dentro da liga.

Foto: Kim Klement/USA Today

Somado a Dunn e Rondo, o novato Onyeka Okongwu é outro nome que trará consistência defensiva à Atlanta. Jogando por USC no basquete universitário, além dos 16.2 pontos, o pivô teve médias de 8.6 rebotes e incríveis 2.7 tocos por partida.

Okongwu e Dunn. Foto: Reprodução/Twitter

Na temporada 2019/2020, os Hawks deixaram a desejar nos dois lados da quadra. No ataque, o time teve o quarto pior ataque da liga, anotando 107.2 pontos a cada 100 posses de bola. Na defesa, a equipe amargou o fardo de ser a terceira pior da liga: a cada 100 posses de bola, a equipe sofria 114.8 pontos.

É evidente que, ainda há muito para acontecer até o início da próxima temporada da NBA, mas é possível colocar o Atlanta Hawks na lista de times que, com certeza, propiciarão um basquete interessante aos fãs do esporte.

Lucas Ardito Ver tudo

17 anos, estudante, amante de esportes e futuro jornalista!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: