Ir para conteúdo

10ª rodada – Fim da jornada dupla com grande emoção

Chegou ao fim mais uma semana da Euroliga, que contou com quatro dias de jogos. Na quinta e sexta-feira (19 e 20) aconteceu a 10ª rodada da temporada regular, que assim como a anterior teve um jogo a menos. Quem não teve oportunidade de jogar na semana foi o Olympiacos (GRE), que está sofrendo um surto de COVID-19 no plantel. Quem acompanhou os gregos no descanso nesta jornada foi o ASVEL (FRA) e este jogo ainda será remarcado. Vamo-nos focar no positivo que foi os jogos que tivemos e que foram muitos e bons.

>>LEIA TAMBÉM: 9ª rodada – Bayern consegue vitória maiúscula e se aproxima da ponta

Jogo da jornada

O Bayern de Munique (ALE) recebeu o CSKA Moscou (RUS) e entrou neste confronto com o objetivo de acabar a semana como a equipa com o maior número de vitórias na Euroliga. O CSKA, por sua vez, tentava chegar às cinco vitórias consecutivas. Este jogo começou com as duas equipas mais focadas na defesa e com cinco minutos de jogo Vladimir Lučić fazia o 6 a 4 para os donos da casa num contra-ataque concluído com um afundanço. A primeira liderança da equipa de Moscovo veio com um “and one“, seguido de um “putback“, que colocou o jogo em 9 a 8. Esta sequência de pontos do CSKA concluiu-se com um um triplo de Nikola Milutinov e um cesto de Mike James. Com o resultado a 14 a 8, o Bayern decidiu aparecer com uma bola de três por parte de Paul Zipser. Wade Baldwin IV e Jalen Reynolds puseram o seu nome na lista de marcadores e registava-se um 19 a 18 com vantagem para os alemães no final do primeiro período.

O Bayern começou a pontuar e passou para a frente no início deste novo período, conseguindo distanciar-se no placar com uma “run” de 10 a 0. No entanto Joel Bolomboy, Will Clyburn e James responderam, ao empatar o jogo a 23 pontos. A partida manteve-se renhida e com a 32 pontos voltou-se a registar mais um empate. Uma “alley-oop” de uma mão fechou a primeira parte quando se registava 39 a 36 para o Bayern.

O jogo teimava a estar empatado e pouco tempo tinha passado e as duas equipas estavam com 43 pontos. Tivemos show nas posses de bola seguintes com uma jogada de quatro pontos de Darrun Hilliard e um “putback” de Milutinov. O tempo passava e nenhuma das equipas se conseguia afastar e tivemos a sorte de assistir a uma troca de triplos por parte de Žan Šiško e Baldwin, para o Bayern, e Nikita Kurbanov, para o CSKA. James ainda nos deu um “buzzer better” para acabar o terceiro período ampliando a vantagem dos russos para 64 a 60.

A altura em que parecia que finalmente alguém se estava a distanciar foi quando Clyburn cravou um triplo a seis minutos e os russos venciam por 71 a 64. No entanto Lučić conseguiu arranjar uma jogada de quatro pontos. Mas, pronto, a equipa de Munique foi cedendo aos poucos e registavam já um défice de oito pontos. Não conseguindo voltar a estar perto do CSKA o jogo acabaria por terminar 89 a 81 para os moscovitas.

Uma conjugação de 33 pontos vindos de lance livre em 41 tentativas conseguidos pelo CSKA e um negativo recorde histórico de apenas oito triplos tentados pelo Bayern podem ter sido as chaves deste jogo. Quem se destacou por parte dos alemães foram Reynolds, com 18 pontos (7 de 10 de dois pontos), oito ressaltos, dois roubos de bolas e um PIR (Performance Index Rating) de 21, e Baldwin, que chegou aos 19 pontos e seis assistências. Para os vencedores merecem de facto serem realçados James e Milutinov. O armador teve 25 pontos e um PIR de 21, enquanto o pivô foi perfeito de dois pontos (8 de 8), que o ajudou a chegar aos 18 pontos e 12 ressaltos.

Adeptos do Valencia e do Maccabi de Tel Aviv tiveram de roer as unhas o jogo todo

Queriam um jogo para fechar esta semana incrível que tivesse emoção até ao último segundo? Pois, se queriam assim o tiveram e agradeçam ao Valencia (ESP) e ao Maccabi Tel Aviv (ISR), que se enfrentaram na sexta-feira na Espanha. Este jogo teve um bocadinho de tudo, então vamos lá contar a história deste encontro. Quem entrou bem foi o melhor marcador da história do Valencia, Bojan Dubljević, que foi o primeiro a acertar a laranjinha no cesto num gancho e depois num triplo. Scottie Wilbekin, do Maccabi, não achou graça e repetiu a dose, estando logo 5 a 3 para o Valencia a abrir o jogo. O tempo foi passando e quando fomos a dar conta o resultado já estava em 14 a 7 para os espanhóis com falhas defensivas de Ante Žižić e Elijah Bryant, do time israelense. No entanto Dragan Bender e Angelo Caloiaro responderam colocando o resultado a 16 a 14. Para acabar o primeiro período tivemos uma troca de triplos por parte de Mike Tobey e Wilbekin. Registava-se 19 a 17 quando entrávamos no segundo período.

Valencia Basket celebrates - EB20

A equipa de casa começou melhor e foi aos poucos aumentando sua vantagem. Após um “putback” de Derrick Williams, seguido de lance livre, a vantagem dos valencianos aumentou para 35 a 30. Como sempre o Maccabi respondeu e desta vez foi com um triplo aproximando-se dos espanhóis e, quando fomos a ver, tínhamos um empate a 37. Com pontos de Dubljević e Louis Labeyrie a fechar o período o Valencia ia para o intervalo a vencer por seis.

O terceiro período começou com as duas equipas a trocarem pontos até que o Maccabi teve um bom parcial de 8 a 0, que colocou a equipa de Israel na frente. O Valencia tentou responder com uma bandeja, o Maccabi marcou uma bomba de três e a vantagem dos israelenses foi aumentando. Para acabar o terceiro período, as duas equipas trocaram três bolas de três, com Klemen Prepelič e Williams para os donos da casa e Chris Jones para o Maccabi. Estes pontos foram muito importantes pois colocavam os espanhóis ainda em jogo e perdiam apenas por um ponto a ir para os 10 minutos derradeiros (59 a 58).

Este período começou de maneira diferente, pois foi a vez do Valencia abrir um parcial de 6 a 0, mas Oz Blayzer e Caloiaro faziam de tudo para manter o Maccabi no jogo. Nesta altura registava-se um 66 a 63 no placar em Valência para os donos da casa. Pouco depois tivemos um festival de três pontos por parte da equipa de fora, com Wilbekin a marcar o seu quinto triplo do dia e Bryant a estrear-se nesse capítulo e tínhamos os forasteiros a vencer por 69 a 66 a quatro minutos do jogo acabar. Os ataques seguintes continuaram a dar bastantes pontos: tivemos um “putback” de Williams para o Valancia, Wilbekin marcou duas vezes seguidas de três, Žižić teve direito a receber um “alley-oop” e, quando íamos a ver, o Maccabi vencia por 77 a 70 a dois minutos do fim.

Depois foi a vez de Guillem Vives cravar uma bola de três. Fernando San Emeterio e Prepelič não erraram seus lances livres e Williams voltou a marcar mais uma bola de longe e tínhamos um 80 a 80 a 7,4 segundos de acabar a partida. A bola de jogo seria para o Maccabi, mas Dubljević conseguiu roubar a bola e passou para Sam Van Rossom, que marcou o cesto da vitória a 2,9 segundos de tudo acabar. No entanto a equipa de Tel Aviv ainda ia ter mais uma oportunidade e Wilbekin com uma bola de três de bem longe falhou, para desilusão dos forasteiros e êxtase da equipa do Valencia. Envolvido no lance em que o Valencia roubou a bola e fez a cesta da vitória, ele demonstrou toda a sua raiva consigo mesmo ao fim do jogo.

Neste incrível confronto quem se destacou pelo Valencia foi Prepelič, com 22 pontos (4 de 5 de dois pontos, 4 de 6 de três pontos), três assistências e um PIR de 24. Vindo do banco Williams teve um PIR de 20 por causa dos seus 15 pontos (2 de 2 de três pontos) e seis ressaltos. Na equipa de Israel esteve bem Caloiaro com os seus 15 pontos, sete ressaltos e três assistências e o homem que não merecia esta derrota, Wilbenkin que teve 25 pontos com os seus sete triplos em 14 tentativas, e ainda somou cinco assistências e três roubos de bola.

Barcelona vence a sétima seguida e se isola ainda mais na liderança

O líder Barcelona (ESP) não desapontou e venceu o Estrela Vermelha (SER) por 76 a 65. Como é que eles chegaram a esta vitória? Anularam não só a estrela adversária Jordan Loyd, limitando-o a somente dois pontos, como também o quinteto inicial dos sérvios a apenas 19 pontos no total. Para contrariar, o cinco inicial do Barcelona chegou aos 55 pontos. Nikola Mirotić foi claramente o homem do jogo, numa partida quase perfeita, com 23 pontos (6 de 7 de lançamentos de campo, 9 de 10 de lances livres), quatro ressaltos, dois roubos de bola e um PIR de 31. Nos sérvios, quem esteve melhor foi Dejan Davidovac, que marcou 12 pontos (5 de 6 de lançamentos de campo).

Foi a sétima vitória seguida do time catalão e a oitava um total de nove que disputou até aqui, o que, combinado com a derrota do vice-líder Bayern, aumenta ainda mais a vantagem do clube. A partida também foi um marco histórico para o clube, que se tornou apenas o segundo a alcançar a marca de 500 jogos pela Euroliga moderna (desde a temporada 2000-01), ao lado do CSKA. Caso vença seu próximo jogo, o time do técnico Šarūnas Jasikevičius igualará o seu melhor começo de dez jogos na Euroliga desde a temporada 2009-10, quando abriu a campanha do seu segundo título europeu com onze vitórias consecutivas. A campanha de nove vitórias e uma derrota, que poderá ser alcançada pela equipe na próxima rodada, também aconteceu na temporada 2014-15.

Efes e Baskonia fizeram o que quiseram de Khimki e Panathinaikos

O Anadolu Efes (TUR) foi a Moscovo vencer o Khimki (RUS) por 105 a 77, um jogo que esteve interessante até ao intervalo mas no terceiro período o Efes, ao sabor da sua estrela Shane Larkin, teve um parcial de 16 a 2 e distanciou-se. Este jogo destacou-se pela elevada percentagem de eficiência que os turcos tiveram, com 74,2% de dois pontos e 51,9% de três pontos, algo mesmo fora do normal. Quem ajudou no triunfo dos turcos foram Simon Krunoslav, com 23 pontos (6 de 9 de dois pontos, 2 de 3 de três pontos e 6 de 7 de lance livre), cinco assistências e 27 de PIR; Tibor Pleiss, que chegou aos 18 pontos (7 de 8 de dois pontos e 4 de 5 de lance livre) e 20 PIR e Larkin, que veio do banco e contribuiu com 20 pontos, sete assistências e um PIR de 24. Do lado dos russos os melhores foram Jordan Mickey e Janis Timma ambos com 13 pontos, cinco ressaltos e 16 PIR. Também tivemos Sergey Monia, que fez um desarme de lançamento (toco) e entrou no “Top 20” neste quesito da história da Euroliga moderna.

Shane Larkin celebrates - Anadolu Efes Istanbul - EB20

No País Basco, na Espanha, o Baskonia (ESP) venceu o Panathinaikos (GRE) por 93 a 72. Este resultado começou a ganhar forma quando Luca Vildoza e Alec Peters marcaram dois triplos seguidos a meio do terceiro período. No início dos últimos dez minutos, os donos da casa voltaram a ter a mesma sorte e Pierriá Henry marcou mais dois triplos e num curto espaço de tempo o Baskonia teve um registo de 8 de 11 de triplos, que impulsionou para a vitória. Os destaques foram todos os jogadores acima mencionados: Henry, com 14 pontos, 12 assistências e 25 de PIR; Peters com 19 ponto (4 de 5 de três pontos), quatro ressaltos e 25 de PIR; e Vildoza, com 19 pontos e 19 de PIR. Para os gregos quem esteve melhor foi Ioannis Papapetrou que, registou 17 pontos e Georgios Papagiannis, com 11 pontos e dez ressaltos e 16 de PIR.

Zenit é o único de sexta-feira a vencer fora; Real e Olimpia vencem em casa

Um jogo quase perfeito no lance livre por parte do Zenit São Petersburgo (RUS), com 27 em 28 tentativas, mais uma elevada percentagem de dois pontos por parte dos jogadores no “frontcourt” abriram caminho para a vitória fora de casa dos russos frente ao ALBA Berlim (ALE). O resultado desta partida foi de 73 a 66 para os visitantes. Da equipa da casa apenas um jogador teve uma exibição acima da média, que foi Ben Lammers, que registou 15 pontos, dez ressaltos e um PIR de 24. No Zenit não foram muitos que se destacaram, mas merecem ser realçados Artūras Gudaitis, com 16 pontos (3 de 3 de lançamentos de campo e 10 de 10 de lance livre) e dez faltas sofridas, que levaram a um PIR de 24, e Will Thomas, com 17 pontos (5 de 7 de lançamentos de campo e 6 de 6 de lance livre).

Zenit St Petersburg celebrates - EB20

O Real Madrid (ESP) bateu os turcos do Fenerbahçe (TUR) por 94 a 74, liderado por Facundo Campazzo que registou o seu último jogo antes de ir para a NBA. Para além dos sete pontos que marcou, ele forneceu a companheiros 12 assistências, o que faz com que tenha 39 nos últimos quatro jogos. As chaves do jogo estiveram nos pontos que o Real Madrid conseguiu a partir dos “turnovers” que provocaram aos turcos. Foram 31 pontos que nasceram de 14 “turnovers” provocados. Alberto Abalde, Jaycee Carroll, Anthony Randolph e Walter Tavares foram os jogadores dos “Blancos” que chegaram aos dois dígitos em pontos, que registaram 17, 15, 14 e 13 pontos respetivamente. No Fenerbahçe tivemos dois jogadores que se destacaram claramente: Danilo Barthel teve 22 pontos (6 de 8 de lançamentos de campo e 7 de 7 de lance livre), que levou a um PIR de 23, e Lorenzo Brown, que chegou aos 18 pontos, seis ressaltos e cinco assistências.

A Olimpia Milano (ITA) em casa teve um susto mas conseguiu vencer o Žalgiris Kaunas (LIT) num jogo que terminou 98 a 92. Esta partida foi possivelmente decidida naqueles lançamentos que hoje estão muito na moda, nos que valem três pontos. A Olimpia, em 25 tentativas, conseguiu que 13 entrassem, realçando o segundo período onde conseguiram 7 em 8 tentativas. No último período o Žalgiris conseguiu suprimir uma desvantagem de 20 pontos, mas mais uma vez a linha de três pontos resolveu para os italianos, com Sergio Rodríguez e Malcolm Delaney a serem fundamentais ao marcarem triplos seguidamente. Kevin Punter teve 22 pontos e três roubos de bola, Zach LeDay chegou aos 20 pontos e seis ressaltos e Shavon Shields ainda adicionou 17 pontos para ajudar a Milano a vencer. Na equipa do Kaunas, Lukas Lekavicius veio do banco foi o melhor jogador para a equipa da Lituânia, anotando 16 pontos e um PIR de 20.

Mantenha-se atualizado sobre a situação dos jogos adiados. Confira a nossa tabela com a lista de tais jogos e as novas datas de suas realizações, que já foram divulgadas até o momento:

Confira como ficou a classificação geral da Euroliga após a 10ª rodada:

Equipe EuroLeague Brasil Ver tudo

Perfil brasileiro dedicado à maior liga europeia de basquete. Você nos encontra no Instagram e Twitter por: @EuroLeagueBRA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: