Ir para conteúdo

Alex English, a estrela esquecida da NBA

Se fala muito de jogadores subvalorizados. Aqueles que são muito melhores do que acha o público casual. Não é mais o caso de Alex English. O melhor jogador da história do Denver Nuggets não pode mais ser considerado subvalorizado. O ala entra na categoria das estrelas que, por algum motivo inexplicável, são esquecidas.

English não fazia muito alarde. O jogo dele era quieto, não chama atenção. Mesmo assim, ninguém fez mais pontos nos anos 80 que o ala dos Nuggets. O cestinha de uma década inteira não foi Michael Jordan, Magic Johnson ou Larry Bird, mas o discreto English. Foram 21.018 pontos na década mais divertida da história mundial.

Poeta, English publicou livros como Sometimey Feelins Sometime e Let’s Share. Um exemplo de suas poesias:

If love was

A spotted disease

I’d be your

Polka-dotted lover.

English também era fã de ficção científica e pensava, quando jovem, em ser voluntário no programa espacial americano. “Tem algo aqui dentro que me faz especial. Não é basquete. É a maneira que percebo as coisas”, disse em uma entrevista para a revista Sports Illustrated em 1985.

Olhando por fora, English não parece ser um dos maiores pontuadores da história da liga. Com pouco mais de 2m de altura menos de 85kg no auge de sua carreira, o ala parecia correr desengonçado. Nada em seu jogo era emocionante. Sua principal arma, um arremesso pull up, deve ser uma das coisas menos emocionantes no basquete, esteticamente falando. Mas era quase tão difícil de parar quanto o gancho de Kareem Abdul-Jabbar.

“Acho que meu jogo tem um tipo de equilíbrio fora do equilíbrio”, ele comentou, na mesma entrevista.

Olhem o arremesso. English praticamente usava somente o pulso para chutar. Isso que fazia dele uma arma tão incrível. A bola deixava seus dedos no auge do salto, com o braço totalmente esticado. E ele conseguia arremessar de qualquer ângulo. 

Durante sua carreira em Denver o time pontuava com os gigantes da NBA. Com Kiki Vandeweghe eles viraram uma das duplas que mais pontuaram em 1983-84. Kiki com médias de 29,4 pontos por jogo e Alex com 26,4 eles terminaram em terceiro e quarto, respectivamente, na lista de pontuadores da temporada.

O que mais machuca English é o quão quieto ele era em quadra. Isso faz com que ele seja esquecido. Ele mesmo admitiu para a NBA.com. “Não sou chamativo, barulhento. Sou quieto. Meu trabalho é fazer o que devo fazer. Algumas pessoas não veem isso. Mas elas não estão prestando atenção”.

English podia não ser chamativo, mas era gracioso. E usava essa graciosidade para pontuar. Em uma época dominada pela força no garrafão, ele usava velocidade para pontuar. Tão gracioso que seu colegas de equipe o apelidaram de Baryshnikov.

Quem enfrentou English, porém, sabe da qualidade do ala. Eles sabiam que, mesmo sendo leve, ele conseguia arremessar aquele chute estendido de qualquer lugar. É o que confirmou, na época, Larry Smith, um dos jogadores que mais marcou English. “Claro que você pode trombar com ele, mas não importa, ele ainda consegue converter de qualquer lugar”.

E ele sabia de suas limitações. Como não era um bom driblador, era raro vê-lo driblar mais do que duas vezes antes de passar ou arremessar. A melhor maneira dele se livrar da marcação era a movimentação constante. Ele, simplesmente, não parava quieto em quadra. 

English não tinha a explosão de um Dominique Wilkins, a variedade de ataques de Bernard King, ou o repertório de fintas de Adrian Dantley. Mas ele foi uma das maiores estrelas da liga e, certamente, a maior dos Nuggets.

Rubens Borges Ver tudo

Rubens Borges entrou no jornalismo esportivo em 2005, no BasketBrasil. Tempos depois, se juntou ao Blog Squad do site da NBA no Brasil. Entre os dois trabalhos, ele iniciou o blog e Twitter do Hit the Glass. Nas quadras, jogou em times como o Petrópole Tênis Clube e PUCRS.

Um comentário em “Alex English, a estrela esquecida da NBA Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: