Ir para conteúdo

Next to Brazil: Jamaal Smith e a primeira bolha da América Latina

Foto: Arquivo Pessoal

Por Daniel Mérida (@baloncestero)

Com a série #NextToBrazil queremos visitar os países vizinhos ao Brasil e falar sobre o basquete. Depois de iniciar esta turnê no Equador, a próxima etapa da viagem terá como foco a Colômbia. O basquete do país cafeicultor faz parte do segundo grupo de países da região que busca ingressar na elite continental formada pelas ligas da Argentina, Brasil, México, Uruguai e Chile.

Esta temporada tornou-se o torneio nacional pioneiro na América Latina, sendo o primeiro a ser disputado em uma bolha. Cali, capital mundial da salsa, foi a cidade escolhida para receber o evento que começou no dia 14 de outubro. A ausência de outras ligas ativas de alto nível além do México ou do Metro uruguaio significou que o torneio foi reforçado com boas importações e vários jogadores nacionais que jogaram no exterior em temporadas anteriores.

Um deles é Jamaal Smith, que assinou pelo Tigrillos de Antioquia depois dos últimos anos no Brasil, e a lista continua com jogadores como Juan Palacios, Tonny Trocha, Hanner Mosquera, Anthony Young, Jonathan Rodríguez, Jaime Lloreda, os argentinos Juan Pablo Cantero e Selem Safar, o ex-NBA Donte Greene, os dominicanos Adris de León, Luis Santos ou Juan Miguel Suero ou os treinadores argentinos Fernando “Tulo” Rivero e Juan Manuel Córdoba, todos juntos com outros jogadores regulares como Simón Granados, Rodrigo Caicedo , Michael Hinestroza, Stalin Ortiz, Freddy Asprilla, Jhon Hernández, Beyckar Aguaslimpias, Gianluca Bacci ou Divier Pérez.

Jamaal Smith (Foto: @DPB_Colombia)

O torneio é composto por oito equipes, das quais sete já estrearam e apenas Sabios de Manizales ainda não jogou depois de um teste positivo antes de entrar na bolha. As demais equipes são Bucaros de Bucaramanga, Piratas de Bogotá, Cóndores de Cundinamarca, Cimarrones Storm Island, Team Cali (novo nome para Fastbreak del Valle), os já mencionados Tigrillos de Antioquia e o bicampeão Titanes de Barraquilla. O time de Barranquilla segue invicto com quatro vitórias em quatro jogos e exibindo sua insígnia de candidato com o trio formado por Jonathan Rodríguez, Selem Safar e Juan Palacios, um time construído para grandes desafios e que almeja ser o time de revelação do próximo BCL Américas.

LEIA TAMBÉM: A evolução interrompida no Equador

O que a história do torneio nos diz? A profissionalização da liga colombiana começou em 2013 com o nome de Liga Directv, com torneios de abertura e encerramento em 2013, 2014 e 2015 e um único torneio anual desde 2016.

O Bambuqueros de Neiva dominou o torneio inaugural tanto na fase regular como nos playoffs onde derrotou o Búcaros de Bucaramanga na final por 4-0. Os próximos campeões seriam Guerreros de Bogotá, Cimarrones del Chocó, Piratas de Bogotá, Águilas de Tunja e Búcaros de Bucaramanga, grande dominador da fase anterior quando o torneio era chamado de Copa Invitational.

Jonathan Rodríguez (Foto: Prensa Liga Directv)

A Academia de la Montaña levantaria seu primeiro título em 2016 das mãos de Jonathan Rodríguez e Cimarrones del Chocó ganharia em 2017, batendo Fastbreak del Valle na final em sua estreia no torneio. O time da capital voltou a ficar e ser um time candidato, chegando às semifinais em 2018 e à final em 2019 nos últimos dois títulos conquistados pelo Titanes de Barranquilla. Se olharmos para aquele 2013 e para o palco da Copa Invitational que começou em 2001, Caimanes de Barranquilla foi o vencedor da Copa Costeñita que foi disputada entre 1993 e 2000.

Se tivermos que falar de um único jogador na história recente do basquete colombiano, esse jogador seria Stalin Ortiz. Este armador de 1,90 metros, de 39 anos, continua a ser um dos carros-chefes da bola laranja no país produtor de café desde sua graduação na Universidade de Valparaíso, sua passagem pela Argentina ou a Copa da Itália com Avellino em 2008. Seu potencial ofensivo é um das grandes armas da seleção colombiana nos últimos anos, bem como dos representantes do país na Liga das Américas.

baloncestero Ver tudo

Basketadicto al mando de CanchaLatina.com
Mucho baloncesto latino, árbitro y subidor de cumbres

Um comentário em “Next to Brazil: Jamaal Smith e a primeira bolha da América Latina Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: