Ir para conteúdo

5ª rodada – Barça vence “El Clásico” e afunda Real; Euroliga tem novo líder

Com as novas regras aprovadas pela Euroliga, que permitem que clubes que estejam passando por surtos de COVID-19 possam adiar seus jogos, a 5ª rodada da Euroliga foi reduzida. Três dos jogos programados para esta semana foram suspensos: Zenit São Petersburgo (RUS) contra Olimpia Milano (ITA), ALBA Berlim (ALE) contra Baskonia (ESP) e Anadolu Efes (TUR) contra ASVEL (FRA). As partidas serão jogadas em uma data futura, ainda a ser anunciada pelos clubes que solicitaram o adiamento. Assim, somente seis das nove partidas aconteceram normalmente esta semana.

O jogo da rodada

(Getty Images)

Na Catalunha, Barcelona (ESP) e Real Madrid (ESP) fizeram o primeiro “El Clásico” da temporada. Mesmo sem seu principal jogador, o ala-pivô Nikola Mirotić, o Barcelona teve um início avassalador da partida e construiu uma vantagem grande o bastante para ser mantida até o final do jogo, vencendo por 79 a 72. O clube catalão chega à campanha de 4-1 e divide a liderança da competição com dois outros clubes, ficando na terceira posição por causa do saldo de pontos.

O primeiro tempo foi um “atropelo” dos donos da casa. O Barça não tomou conhecimento do maior rival e mesmo que não tenha tido um grande destaque individual (Kyle Kuric foi o cestinha com 12 pontos), nove dos dez atletas que entraram em quadra pontuaram. A defesa dos culé anulou as principais peças do Real, que acertou somente 32,2% dos arremessos tentados. Com um segundo quarto avassalador (30 a 13), os donos da casa abriram 21 pontos de vantagem chegando ao intervalo, 48 a 27.

O principal jogador do Real, o armador argentino Facundo Campazzo, precisou deixar a quadra ainda no início do segundo quarto, após uma falta técnica, a sua terceira no jogo. Ele só regressou ao jogo na metade do terceiro quarto. Coincidência ou não, após o seu retorno o Real esboçou uma reação e chegou a cortar a vantagem do rival para apenas dez pontos, em determinado momento. Os merengues venceram o terceiro quarto por 26 a 15 e chegaram ao último período perdendo por 12 pontos, 64 a 52.

A reação dos merengues continuou no último período e o clube da capital espanhola chegou até o último minuto do jogo ainda vivo, perdendo por apenas seis. Mas uma cesta do ala Sergi Martinez a 48 segundos do fim praticamente sacramentou o resultado, aumentando a vantagem para oito pontos. Com a derrota, a campanha do Real cai para 1-4 e o clube tem hoje a terceira pior campanha da Euroliga.

Bayern de Munique vence e é o novo líder

Desacreditado por muitos por ter feito uma campanha muito ruim na temporada passada, o Bayern de Munique (ALE) está sendo uma das grandes surpresas desta temporada. Talvez a principal contratação do clube na intertemporada, o técnico italiano Andrea Trinchieri está fazendo jus ao status que o levou a ser contratado e parece ter transformado essa equipe por completo. O time derrotou em casa o embalado Olympiacos (GRE), por 74 a 68, e é o novo líder da Euroliga.

(euroleague.net)

Com destaques para as atuações do armador americano Wade Baldwin IV (18 pontos, cestinha do time) e do ala sérvio Vladimir Lučić (16 pontos), os donos da casa tiveram controle da partida inteira, nunca estando atrás no marcador. A defesa dos bávaros mostrou força, anulando as principais peças dos gregos e limitando-os a um aproveitamento total de apenas 38,4% dos arremessos de quadra.

Em um último esforço, o Olympiacos conseguiu encostar nos minutos finais, chegando a cortar a vantagem alemã para apenas quatro pontos a um minuto do fim. Porém, o time da casa se acertou e conseguiu segurar as pontas no minuto final, assegurando a vitória. O Bayern tem a mesma campanha de 4-1 que outros dois clubes, mas fica com a primeira posição por ter o melhor saldo de pontos.

Jordan Loyd continua sua temporada mágica e Estrela Vermelha surpreende CSKA

Três bons jogos movimentaram a quinta-feira e no mais emocionante deles o Estrela Vermelha (SER) recebeu o CSKA Moscou (RUS) em Belgrado e com uma partida fantástica do ala-armador Jordan Loyd (foto abaixo) conseguiu sobreviver com uma pequena vantagem e derrotou o atual campeão por 86 a 84 na prorrogação. Com três derrotas em cinco jogos, o CSKA está tendo o seu pior começo de temporada na Euroliga desde a temporada 2010-11, quando começou com quatro derrotas em cinco jogos.

(euroleague.net)

Mesmo com uma partida muito ruim por parte de algumas de suas principais peças, o CSKA começou a partida em vantagem, vencendo os dois primeiros quartos e indo para o intervalo com uma vantagem de oito pontos. Mike James (quatro) Tornike Shengelia (quatro) e Nikola Milutinov (zero), os três principais nomes do time, combinaram para apenas oito pontos no primeiro tempo (Milutinov ainda está em fase de retorno de lesão). Apenas Will Clyburn, que anotou 13 pontos no primeiro tempo, 11 deles só no segundo quarto, impulsionou o time russo até aquele momento.

O técnico Saša Obradović fez alguns ajustes no Estrela, que voltou para o segundo tempo bem mais focado e, ainda aproveitando-se do dia ruim das estrelas do adversário, conseguiu encostar e aos poucos diminuir a vantagem dos russos. Loyd começou o seu “show” marcando oito pontos só no último quarto e ajudando os sérvios a assumirem a primeira liderança no jogo desde o primeiro quarto, a um minuto do fim. Os dois times tiveram a bola da vitória nas mãos, mas não conseguiram converter e o jogo foi para a prorrogação. Loyd continuou brilhando e com mais oito pontos na prorrogação (para terminar com um total de 31 no jogo), ajudou o Estrela a manter a pequena vantagem até o fim.

Valencia consegue uma grande virada na Lituânia e tira a invencibilidade do Zalgiris

O Valencia (ESP) foi até a Lituânia, onde enfrentou o então líder invicto Zalgiris Kaunas (LIT), e conseguiu uma virada fantástica no segundo tempo, para conseguir sua terceira vitória em quatro jogos e dar aos donos da casa a primeira derrota na temporada.

(euroleague.net)

Como a pandemia não atingiu a Lituânia tão fortemente como em outros países europeus, o país está podendo permitir que os jogos recebam público, ainda que com a capacidade reduzida dos ginásios. Assim, mais de cinco mil pessoas da fanática torcida do Zalgiris estiveram presentes na arena, assim como na semana passada, e viram o time da casa jogar um ótimo primeiro tempo, indo para os vestiários vencendo por 45 a 37.

Mas com um terceiro quarto extraordinário, o Valencia conseguiu virar o jogo em poucos minutos, com o pivô Bojan Dubljević marcando seis pontos rápidos e dando a vantagem de 51 a 49 aos visitantes. A partir daí, o Zalgiris teve um verdadeiro colapso e após empatar o jogo em 51 a 51, viu o Valencia marcar nove pontos seguidos, completando uma parcial de 17 a 2. Os espanhóis precisaram apenas administrar a vantagem no último quarto, para vencer por 94 a 82.

Panathinaikos tem trabalho, mas derrota Fenerbahçe em casa

Em Atenas o Panathinaikos (GRE) recebeu a visita do Fenerbahçe (TUR), em uma partida de dois times que vinham de duas derrotas seguidas e, portanto, precisavam muito da vitória. Mesmo sem poder contar com seu melhor jogador, o ala Ioannis Papapetrou, os gregos conseguiram se impôr desde o início, especialmente na defesa, e venceram por 82 a 68.

(euroleague.net)

Na ausência de seu capitão, quem comandou o time grego foi o ala-armador sérvio Nemanja Nedović (com a bola na foto acima), que ajudou os Verdes a abrirem uma boa vantagem já no primeiro tempo, que chegou a ser de 12 pontos. Os turcos conseguiram encurtar as distâncias com cinco pontos seguidos do armador americano Lorenzo Brown, que permitiram ao Fenerbahçe ir para os vestiários perdendo por apenas 37 a 30.

A reação dos visitantes não ficou só pelo primeiro tempo e a equipe endureceu as coisas no segundo tempo, mesmo na ausência do técnico sérvio Igor Kokoškov do banco de reservas, após ser expulso do jogo no segundo quarto por cometer duas faltas técnicas. Os Amarelos chegaram a empatar o jogo no terceiro quarto, no único momento do jogo em que o Panathinaikos não esteve à frente no marcador.

O esforço coletivo, no ataque e na defesa, permitiu ao Panathinaikos reconstruir uma boa vantagem que voltara a ser se nove pontos ao fim do terceiro quarto, mas Nedović estava em uma tarde inspirada e com 14 pontos só no último quarto, ajudou os gregos a ampliarem ainda mais e vencer a partida por uma margem confortável. O jogador foi o nome da partida, com 28 pontos em menos de 28 minutos.

Em duelo épico de armadores, Maccabi bate Khimki na prorrogação

Khimki (RUS) e Maccabi Tel Aviv (ISR) se encontraram na Rússia e travaram um duelo espetacular, decidido apenas na prorrogação. Os israelenses prevaleceram no fim, vencendo por 89 a 87 e quebram uma seqüência de três derrotas consecutivas. Já o Khimki, que contou com a estréia de sua estrela Alexey Shved, sofre sua quinta derrota seguida e segue sem vencer na competição.

Apesar da derrota de seu time, Shved foi o nome do jogo, com um espetáculo à parte. O ala-armador, que passou boa parte do jogo armando o time, teve um duplo-duplo, com 32 pontos (cestinha do jogo) e 11 assistências. Ele acertou seis bolas de três, algumas delas em momentos cruciais do jogo, mas teve um aproveitamento péssimo nos arremessos de dois pontos e cometeu oito turnovers. Ele ajudou seu time a ficar na frente no marcador em boa parte da partida.

Mas o Maccabi tinha um armador que estava em uma tarde quase tão boa. Com a mão calibrada, Tyler Dorsey (com a bola na foto acima), mesmo não começando como titular, teve muito tempo de quadra e anotou 26 pontos, também acertando bolas de três importantíssimas (oito no total). Apesar do começo ruim, o Maccabi manteve-se vivo no jogo durante todo o tempo e até chegou a abrir uma boa vantagem no segundo quarto. Dorsey fez a cesta de três que empatou o jogo no último quarto, a dez segundos do fim.

O jogo continuou “lá e cá” na prorrogação e o Maccabi conseguiu errar menos e garantiu a vitória na linha do lance livre. Jordan Mickey ainda teve a última bola do jogo na mão, nos segundos finais, para tentar dar a vitória ao Khimki, mas ele não acertou. Sofrendo com desfalques desde o início da competição, o Khimki ainda é o lanterna do torneio.

Equipe EuroLeague Brasil Ver tudo

Perfil brasileiro dedicado à maior liga europeia de basquete. Você nos encontra no Instagram e Twitter por: @EuroLeagueBRA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: