Ir para conteúdo

Finais da NBA batem recorde negativo histórico

LeBron James #23 em sua décima final sendo marcado pelo estreante Jimmy Butler #22 Créditos:  Kevin C. Cox/Getty Images/AFP

O Twitter ficou em êxtase no último dia 27 com a definição das finais da estrelada liga de basquete americana. Excelentes histórias estavam por vir. A décima final de LeBron James contra o time que transformou sua carreira; LeBron versus seu ex-Poderoso Chefão Pat Riley; além é claro, de Pat Riley, o técnico do Showtime Lakers original, contra sua antiga franquia. Os fãs da liga estavam ansiosos para o confronto entre o favorito Los Angeles Lakers e o azarão Miami Heat. Em uma temporada atípica, que começou em outubro de 2019 e terminará em outubro de 2020, a organização foi muito impactada financeiramente. A pandemia fez com que a liga tomasse medidas sanitárias severas e implementou um modelo de bolha para completar a competição. Portanto, o retorno aos jogos não teve presença dos torcedores.

Os Estados Unidos tiveram uma forte crise econômica provocada pela Covid-19 e a NBA não deve se livrar disso. Durante o período sem jogos, especulou-se a possibilidade de o prejuízo financeiro afetar o teto salarial da liga, o que provocaria uma queda no dinheiro disponível para usar em renovações e novos contratos. O famoso jornalista da ESPN, Adrian Wojnarowski reportou que a liga fez uma correção no teto salarial projetado para 2021. A confirmação do valor deve ser anunciado após as finais da NBA.

A NBA informou aos times o teto salarial projetado para 20-21: $115 Mi. Projeção original era de $116 mi. Ainda é um acréscimo do teto de $109.1 mi da temporad 19-20

A NBA sabia que teria dificuldades com audiência por ter os playoffs disputados durante a temporada do futebol americano. A cultura esportiva do país mostra que o interesse por esportes é dividido em períodos e nesse momento do ano o foco dos torcedores é o retorno da temporada da NFL. Apesar disso, o que tem sido visto nos números é surpreendente.

Segundo dados do Instituto Nielsen, empresa especialista em dados de audiência, o jogo 1 das finais de 2020 registrou 7.41 milhões de espectadores. Foi a pior audiência da história da NBA em finais, superando o confronto entre Spurs x Nets no jogo 2 das finais de 2003. As más notícias não param por aí: o recorde negativo foi superado em sequência pelo jogo 2 com 6.61 milhões de espectadores, e logo também pelo jogo 3, que registrou 5.94 milhões de torcedores. Em comparação, a menor audiência das finais da última temporada foi de 12.79 milhões.

Além das questões já citadas, a queda constante de audiência pode ser relacionada a outros motivos, como pirataria, as lesões sofridas por Dragic e Adebayo, mas também a falta de presença de uma dinastia. Apesar de os fãs se mostrarem favoráveis a um equilíbrio por parte das equipes, o histórico de audiências da NBA mostra que dinastias e embates recorrentes como Cavs x Warriors atraem mais o público em geral.

Informações do site Sports Media Watch

Resta saber como a audiência será afetada com a vitória de Miami no jogo 3 e a volta de Bam Adebayo para a série. A NBA espera, no mínimo, que o número de telespectadores pare de cair. Para os fãs, será importante observar como esse prejuízo financeiro pode influenciar mudanças na estrutura da liga nos próximos anos.

Kevin Leal Ver tudo

Jornalista em formação pela Escola de Comunicação da UFRJ, torcedor fanático da maior franquia da NBA e devoto de Marcus Smart. #CelticsBasketball

4 comentários em “Finais da NBA batem recorde negativo histórico Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: