Ir para conteúdo

Análise Killian Tillie

Killian Tillie é uma das joias escondidas na 2ª rodada desse Draft. Um pivô muito completo, habilidoso e um dos melhores shooters dessa classe.

Conheçam nesse texto, a estrela de Gonzaga, e um dos melhores jogadores do país: Killian Tillie.

 

Universidade: Gonzaga

Posição: PF/C

Ano: Senior

Idade: 05/03/1998 (22 anos)

Nacionalidade: França

Altura: 6’10 

Peso: 230 lbs (104 Kg)

Envergadura: 6’11

Projeção no Draft: 25-45

Comparação: Danilo Gallinari/ Davis Bertans

Stats: 13.6 Pts, 5 Reb, 1.9 Ast, 1 Stl, 0.8 Blk, 54% FG, 40% 3PT, 73% FT

Melhores fits: Celtics, 76ers, Pelicans, Blazers, Spurs

Projeção:

Chão: Um jogador que vem do banco, não é um peso defensivo nos playoffs, podendo até assumir uma função maior na pós temporada caso um dos bigs titulares não seja móvel, traz espaçamento e uma criação mínima sendo provavelmente a 3ª ou 4ª opção da 2ª unidade em relação ao playmaking. É um Plug & Play em basicamente qualquer time da liga, sendo usado como um stretch 4 ou stretch 5. No entanto as lesões podem o atrapalhar, perdendo dezenas de jogos em várias temporadas ou até tendo sua carreira encurtada.

Teto: Consegue uma função como titular, fazendo o papel do que será o típico big dos anos 2020, que agora não só tem o arremesso, mas também é um playmaker, não é o principal criador do time, mas pode ser uma 3ª opção. É uma opção boa como scorer também, pode fazer até algo como 15 pontos por jogo, sendo um jogador de 40%+ dos 3 Pts. É bem positivo na defesa pela inteligência e capacidade de trocar com jogadores de perímetro.

Nessa situação, ele deve sim ter lesões, mas com sorte, de forma pouco recorrente, deixando haver uma continuidade na sua carreira. 

Atletismo/Físico: Para entender o Tillie é necessário entender seu corpo também. Durante seus 4 anos em Gonzaga, o pivô francês sofreu uma série de lesões graves no quadril, joelho, tornozelo e até uma fascite plantar, fazendo com que só nas últimas duas temporadas ele perdesse quase 30 jogos. E esse é o seu grande ponto, aos 22 anos seu físico já está deteriorado, e é muito fácil vê-lo tendo uma carreira cercada de problemas e lesões.

Agora deixando os problemas de saúde de lado, ele com certeza não é um atleta vertical, não sai do chão muito pouco e devagar. Não é especialmente rápido em linha reta e não tem força acima da média para sua posição, também tenta evitar contato muitas vezes, algo compreensível já que fazem 2 anos que ele não está 100% fisicamente.

O lado positivo é que ele é muito bom se movendo lateralmente, mesmo com seu deterioramento. Também tem um controle de corpo ótimo.

Nota: C+ 

Shooting: Absolutamente impressionante, Tillie não só é claramente o melhor shooter big da classe como é um dos melhores shooters entre todas as posições.

Com um dos mais perfeitos toques no arremesso, ele e[ arremessou 40% ou mais do perímetro em todas as suas 4 temporadas em Gonzaga, três delas sendo acima dos 43%. Mostrou-se efetivo em diversas situações, no Catch&Shoot gerou 1.54 PPP (79%tile), e ajudou muito o time dessa forma, Killian tem um ótimo senso de posicionamento e espaçamento, então mesmo sem estar com a bola nas mão cria uma gravidade enorme, espaçando a quadra e abrindo espaços para outros jogadores acharem drives para a cesta. No Pick & Pop, gerou ótimos 1.318 PPP (93%tile), essa que é uma jogada que na NBA atual vem sendo quase tão requisitada dos bigs como o próprio Pick & Roll, e já é uma arte que ele domina.

Mostrou um alcance muito longo nos seus arremessos, a habilidade para correr pelo perímetro através de screens para se livrar do marcador, e ocasionalmente criou seu próprio arremesso com jab steps, e dribles curtos, de forma limitada.

 Sobre sua mecânica: é muito alta,o que torna a sua contestação muito difícil para os adversários, é rápida, consistente e bonita na parte superior e inferior, também tem um tempo de carregamento curto, o que é raro de se encontrar em pivôs. 

Nota: A 

Ataque Interno: Mesmo não sendo algo pelo que é conhecido, ou sua principal arma no ataque, Killian é muito skilled no garrafão, assim como em todas as outras áreas. Dá uma aula de trabalho de pés, tem um excelente controle de corpo, é muito inteligente, finaliza com ambas as mãos e tem um toque incrível.

Existem maneiras dele produzir no garrafão, no post gera 1.36 pontos p/ posse (93%tile), isso porque ao mesmo tempo que ele está pressionando a defesa com uma investida à cesta eminente, ele gera gravidade também com a ameaça do seu passe. No P&R teve também excelentes números, 1.36 pontos p/ posse (92%tile). Ataca closeouts como poucos bigs conseguem, a pressão do seu arremesso acaba abrindo muitas oportunidades, e seus pump fakes e jab steps, os quais constantemente usa, só ajudam, tem a técnica certa para encontrar os espaços, o que compensa o fato de não ser particularmente explosivo.

Nota: B+ 

Playmaking/Handling: Correndo o risco de me repetir mas é necessário enfatizar, Killian Tillie é um big absurdamente habilidoso, fora do normal: executa passes avançados com a esquerda e com a direita, tem um alto nível de antecipação e visão das jogadas, e tem também o principal elemento, disposição e vontade de criar para seus companheiros. A gravidade que cria com o seu arremesso abre oportunidades para seus companheiros; quando está no post gerando pressão no aro, também está a procura de seus companheiros.

Na parte do ball handling também é positivo, pode trazer a bola para a quadra de ataque e é mais do que o necessário para atacar closeouts.

Nota: C+

Defesa: Por ser um atleta nada vertical sua imposição no garrafão é limitada, tem dificuldades brigando contra jogadores fisicamente potentes no garrafão, é um reboteiro abaixo da média, em nenhuma temporada conseguiu pegar 6 rebotes por jogo na NCAA, e também não passou de 1 toco por jogo de média na sua carreira universitária. Muito desses problemas vem do seu histórico médico tão complicado, que criou nele uma certa aversão ao contato.

Mas, felizmente, ele é muito bom de outra forma, que no basquete moderno é tão importante, ou mais ainda que fazer highlights defensivas e liderar a liga em rebotes: a defesa de perímetro, e a capacidade de trocar marcação. Tillie pode trocar com qualquer jogador de perímetro e se sair bem graças ao seu ótimo trabalho de pés, agilidade e velocidade lateral. Ele também é bem inteligente com rotações defensivas, e tem controle sobre o que ocorre na quadra.

Nota: B-

 

Nos siga no Twitter!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: