Ir para conteúdo

Destaque do NBB e convocado para a seleção, Danilo Fuzaro é peça-chave no Mogi Basquete

O Mogi Basquete vem fazendo uma ótima temporada no Novo Basquete Brasil (NBB).  A campanha do time mogiano é uma surpresa positiva para todos os amantes do basquete nacional.

Após o final da última temporada, Mogi perdeu o patrocínio master da Helbor, que garantia mais da metade da renda da equipe, o que ocasionou em não conseguir renovar com suas estrelas Shamell e JP Batista, além outros jogadores importantes no plantel. As expectativas sobre o Mogi não eram tão boas quanto a realidade vivida pela equipe hoje.

Contratado pelo Mogi para a temporada 2019/20, Danilo Fuzaro é um dos principais nomes da equipe nesta jornada. Com médias de 17.9 pontos, 4.3 rebotes e 17.1 de eficiência em 34.5 minutos, o ala de 26 anos se tornou a principal peça ofensiva de Guerrinha e também um dos destaques do NBB, sendo selecionado para o Jogo das Estrelas 2020 e convocado para a Seleção Brasileira pelo técnico Aleksandar Petrovic. A seguir, irei apresentar a trajetória do atleta, as decisões em sua carreira e a importância para o Mogi atualmente.

Início no Minas Tênis Clube

Danilo Fuzaro começou sua carreira no Minas Tênis Clube, atuando pela equipe mineira entre 2012 e 2017. Ainda jovem, não teve muito espaço no time de Belo Horizonte durante as primeiras temporadas, mas se destacou atuando na Liga de Desenvolvimento entre 2012 e 2016, onde disputou 61 partidas no total e teve médias de 12.7 pontos em aproximadamente 25 minutos por jogo. Na época, Danilo aparentava ser um atleta com um grande potencial, tendo um alto teto de evolução. Após 4 anos trabalhando seu jogo, o ala mostrou confiança ao se inscrever para o Draft da NBA em 2016, mas a tentativa de dar o grande salto de sua carreira não foi bem sucedida, já que nenhuma franquia o escolheu no recrutamento.

Após não ter sido escolhido no Draft da NBA, Danilo voltou ao NBB para disputar a temporada que seria a sua melhor na equipe mineira. O ala se mostrou um jogador diferente dos anos passados. Com o estilo de jogo evoluído e mais maduro, teve médias altas de 13.1 pontos em 29 minutos no NBB 2016/2017, seu último ano no basquete nacional. Fuzaro teve algumas conquistas vestindo a camisa do Minas. Ele é o jogador que mais atuou pela equipe, com 144 jogos, além de ser o segundo maior pontuador da história dos mineiros, com 1190 pontos. Ele encerrava ali, com bons números, sua jornada na equipe que o revelou, partindo para o tão esperado desafio de sua carreira, rumo a Europa.

Desafio na Europa

Antes do início da temporada 2017/18 o ala se despediu do Minas e desembarcou na Espanha, local onde pretendia firmar sua carreira na Europa. Danilo Fuzaro assinou com o Cafes Candelas Breogan, equipe que disputava a segunda divisão espanhola na época. Atuando pelos espanhóis, não teve muitas oportunidades na LEB Gold. O mineiro pouco jogou, foram 29 partidas e apenas 16.6 minutos de média por jogo, minutagem abaixo do esperado. Seus números também foram baixos, 6.4 pontos, 1.7 rebotes e 28% nas bolas de 3, o que criou uma grande dúvida sobre sua evolução, que parecia ter estagnado seu jogo, sem chances para mudanças, que eram necessárias.

Na temporada seguinte, Fuzaro decidiu mudar de equipe, assinando com o Tau Castello, equipe que também disputava a segunda divisão espanhola na época. Mesmo jogando por outro time, os mesmos problemas assombravam Danilo, que novamente não contou com muitas oportunidades e jogou pouco em seu segundo ano na Espanha. Em 33 jogos, o ala teve médias baixas de 7.3 pontos e 1.7 rebotes em aproximadamente 20 minutos por partida. Após colecionar desempenhos ruins no velho continente, um alerta foi imposto sobre ele, que se despediu do país após o fim da temporada 2018/19.

Retorno ao Brasil e auge no Mogi

Danilo viveu altos e baixos em sua passagem na Europa. Sofreu com alguns problemas pessoais, mas com certeza seus dois anos na Espanha lhe serviram de aprendizado. Após esse período fora do Brasil, o ala retornou as terras tupiniquins para assinar com o Mogi Basquete.

Aos 26 anos, Fuzaro vem vivendo o auge de sua carreira, se consolidando como um dos melhores jogadores do país e sendo fundamental na ótima campanha do Mogi no Novo Basquete Brasil (NBB). Na atual temporada da liga, o mineiro tem números impressionantes, são 17.9 pontos de média por partida, marca que o coloca como o quarto cestinha da competição. Além da grande capacidade para pontuar, Danilo também se destaca positivamente na eficiência de seus arremessos. O ala tem 36,3% de aproveitamento nas bolas de 3, 62,1% nas bolas de dois e 53,2% nos arremessos totais, grandes feitos para um jogador de sua posição.

Convocado pelo técnico Aleksandar Petrovic para defender a Seleção Brasileira e selecionado para o Jogo das Estrelas do NBB – que não foi realizado devido ao surto da COVID-19 – Danilo Fuzaro vive o melhor momento de sua carreira, colecionando recordes e conquistas.

Em entrevista para o blog, o ala conversou comigo sobre sua carreira, citando a importância em atuar pelo Minas, na Europa e muito mais.

Como você avalia a temporada do Mogi? Brigar por vaga no G4 era a proposta da equipe no início da competição?

“Devido a todas as lesões e todos os desafios que tivemos, está sendo muito proveitoso para nós. Estou muito feliz com o desempenho da equipe, mas podemos melhorar. Tenho estado satisfeito pela entrega de todos.

Médias de quase 18 pontos no NBB, convocação para a seleção, selecionado para o Jogo das Estrelas e muito mais, é com certeza a melhor temporada de sua carreira. Como se sente se consolidando como um dos melhores jogadores do país?

“Muito feliz com meu desempenho. Graças a Deus e aos meus companheiros de equipe estou fazendo uma ótima temporada. Acredito que posso melhorar, não posso me acomodar, estou sempre buscando melhorar e querendo mais. Jogador só pode descansar quando acaba a carreira.”

A convocação para a Seleção Brasileira veio para coroar a ótima temporada que você vem fazendo. Qual foi o sentimento de representar o Brasil e como é ser treinado pelo Aleksandar Petrovic?

“É uma honra poder representar seu país, vários jogadores queriam ter essa oportunidade, pra mim como atleta é gratificante. A experiência de ter treinado com o Petrovic foi ótima. Mesmo não tendo jogado muito tempo consegui aprender muitas coisas. Veio para somar.”

Você ficou por cinco temporadas no Minas TC, atuou em diversos jogos no NBB e na LDB. Qual foi o impacto que a equipe mineira teve em sua carreira?

“Tenho uma carinho enorme pela equipe do Minas, foi a equipe que me revelou e tenho grandes amizades lá. Passei por vários desafios, que me ajudaram a evoluir como atleta e como pessoa. Só tenho a agradecer ao clube por tudo que fizeram por mim. É engraçado o ciclo do atleta, um tempo atrás estava jogando contra a equipe que me revelou (risos).”

Você se inscreveu para o Draft da NBA em 2016, mas não foi selecionado por nenhuma franquia. Quais eram seus planos nesta época? Houve mudanças por conta disso?

“Eu me inscrevi para aparecer no mercado internacional. O planejamento e algumas coisas não saíram como o esperado. O futuro do atleta é muito incerto, muitas vezes os planos não saem de acordo com o esperado. Queria tentar alguma coisa fora, NBA ou Europa. Tentei uma jogada estratégica para conseguir vaga nas grandes ligas.”

Como é trabalhar com o Guerrinha? Treinador considerado um dos melhores do país em seu ofício.

“É sensacional. O Guerrinha abriu uma porta para mim e está me dando moral, me colocando para jogar. Está sendo muito proveitoso, só tenho a agradecer pela oportunidade. Tenho aprendido bastante, estou mais solto em quadra, ele foi o primeiro técnico que me deu essa liberdade de fazer meu jogo. Tem sido muito bom.”

Você almejou o mercado internacional e conseguiu espaço na Europa, jogando por dois anos na Espanha. No que o basquete espanhol influenciou no seu jogo atual?

“O jogo na Espanha é muito diferente. É um jogo mais tático, você joga menos minutos e faz menos pontos, a bola não pode parar, tem que rodar, você não pode individualizar. Evolui bastante na defesa. Foram duas temporadas muito difíceis para mim, passei por problemas pessoais nessa época, mas foram anos que vieram para somar na minha carreira, aprendi muito.”

Quando o NBB voltar, quais serão as expectativas do Mogi para os playoffs da competição?

“A expectativa é enorme, é nosso primeiro ano juntos e a equipe entrosou muito bem. Temos que mirar sempre em ser campeão, por mais difícil que isso seja. A cobrança tem que ser alta, temos o pé no chão e sabemos que existem equipes que tem mais favoritismo. Como jogador eu sempre espero ganhar todo jogo e toda série de playoffs, isso te faz crescer.”

No que o surto da COVID-19 afetou em sua vida? Como é ficar sem jogar e sem treinar devido ao coronavírus?

“Como atleta nunca é bom você parar, o ritmo de jogo e o condicionamento físico vai embora, por mais que você treine em casa. Nós sabemos que a parada é necessária, conhecemos pouco esse vírus. Muitos atletas tem filhos pequenos ou moram com os pais, é uma parada necessária para o nosso próprio bem e nós que temos que se adaptar a isso.”

Quais são seus objetivos para o restante de sua carreira? Os planos traçados e as conquistas que você almeja.

“Eu miro alto, tenho vontade de jogar uma EuroLeague e uma NBA, tenho trabalhado para isso, almejo muito jogar nessas ligas. Tenho os pés no chão, quero ser campeão na liga que jogo hoje, confio e entrego meu futuro a Deus. Sempre procuro traçar metas muito altas para mim, dando um passo de cada vez, com fé que a vontade de Deus para a minha vida se realizará, tudo nessa vida tem um propósito dele. Está tudo em seu controle. Como atleta sempre dou meu máximo e procuro fazer o meu melhor.”

Siga o Diego no Twitter:

 

 

 

Seja um assinante do Blog do Souza por somente 7 ou 10 reais por mês:

 

 

 

 

Siga o Blog do Souza nas redes sociais:

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: