Ir para conteúdo

Franca vence o Flamengo e conquista a Copa Super 8 no Rio de Janeiro

Na tarde deste sábado, o Flamengo enfrentou o Franca pela final da Copa Super 8 e viu a equipe paulista ser campeã após conseguir uma incrível vitória por 77 a 73.

O time dirigido pelo Helinho começou bem a partida e rapidamente mostrou ao rubro-negro que seria uma final emocionante. No primeiro quarto, a equipe paulista selecionava bem os seus arremessos e defensivamente conseguia conter as investidas do ala Marquinhos. Também foi um período em que vimos Lucas Dias sendo eficiente nas bolas de três pontos, foram três arremessos tentados e ele acertou todos.

Porém, o Franca não soube aproveitar o seu bom momento e com uma rotação que facilitou o Flamengo entrar no jogo, vimos o time da Gávea vencer o segundo período por 31 a 18. Foi o suficiente para o rubro-negro entrar na partida e por fogo no jogo.

Mesmo perdendo o primeiro tempo e começando o segundo tendo que tirar uma desvantagem de 7 pontos, o time paulista nunca deixou de se entregar em toda a partida. O final de jogo foi realmente emocionante. Sei que muitos podem dizer que talvez se os dois arremessos do Deryk tivessem caído, o resultado seria diferente. Ou até mesmo o passe errado do Olivinha para o Balbi que resultou em turnover, também foi crucial.

Essas situações podem até ter influenciado, mas o que realmente foi fundamental para o Franca na conquista desse título foi o foco e o controle emocional dos jogadores na reta final. Você via atletas como Hettsheimeir, Lucas Dias e Parodi, lendo bem a defesa do Flamengo e conseguindo controlar o tempo de posse de bola. Enquanto o Flamengo corria para finalizar rápido as suas jogadas, os comandados do Helinho sabiam a importância de cada ataque conseguir no minimo um ponto.

Por fim, o Franca conseguiu levar a melhor e ser campeão no Rio de Janeiro contra o seu atual algoz. O destaque da equipe e MVP do torneio, foi o pivô Rafael Hettsheimeir com 28 pontos e 7 rebotes.

Foto: Mariana Sá

A felicidade estampada nos rostos dos jogadores e comissão técnica, estava evidente que não era só por conta da conquista do torneio e sim, pelo trabalho e luta que esse time vem tendo há anos para conquistar título expressivos.

Além de vencer a competição, essa foi uma vitória para lavar a alma do Helinho. Treinador e equipe, vem sendo pressionados constantemente por resultados e esse título fora de casa e da forma como foi, mostra que 2020 pode ser um ano melhor para o time paulista.

Foto: Mariana Sá
Seja um assinante do Blog do Souza por somente 7 ou 10 reais por mês:

 

 

 

 

Siga o Blog do Souza nas redes sociais:

 

 

 

 

Felipe Souza Ver tudo

Sou o criador do site HSBasketballBR, Blog do Souza e fui co-criador do Live College BR. Fui o primeiro brasileiro a escrever sobre high school para um site americano, o D1Vision. Trabalhei para a Liga Super Basketball como repórter e assessor de imprensa. Também escrevi para os blogs como Jumper Brasil e TimeOut Brasil, tive textos publicados pelo Bala Na Cesta. Trabalho de Scout nas horas vagas e acredito que o estudo diário do basquete, me faz um profissional melhor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: