Extras

Senta aqui pra gente conversar (Parte II)

Nessa segunda parte do texto, abordarei uma relação bem específica: atleta-treinador. 

Para Becker Jr. (2002), boa parte da relação treinador-atleta se estabelece através da comunicação apropriada. 

A comunicação estabelecida de maneira inapropriada possivelmente gerará conflitos, que gerará, também da comunicação, uma espécie de combate contra o líder e seu trabalho. 

Para comunicar-se de maneira adequada, inicialmente, há a necessidade de entender as diferenças de cada atleta, cada indivíduo possui desempenho singular e, nas palavras de Becker Jr. (1995 apud BECKER JR., 2002, p. 106) “[…] cada atleta tem uma capacidade diferente dos demais para entender as mensagens”. 

Entender que para cada atleta a comunicação deve ser moderada de forma individual é o que torna a relação entre treinador e atleta distinta. 

Para Serpa (2002, p. 20), o treinador é uma figura central, quando o tema é esporte, já que pode desfrutar da sensação de poder, onde ele é quem decide, ele modifica comportamentos. Sua figura é de extrema importância, podendo desenvolver autonomia e criatividade ao seu grupo, mas também pode ser uma figura ameaçadora e limitadora, gerando problemas em sua relação com os atletas. O treinador só poderá aproveitar o rendimento máximo de seus atletas se eles confiarem no seu trabalho, acreditarem em sua liderança e captarem o que ele está dizendo, passando para seus ordenados. 

A relação treinador-atleta, para Renée Vanfraechem-Raway (2002, p. 72) não pode fortalecer-se sem o respeito mútuo. O treinador deve instruir-se e conhecer muito bem seus atletas e escutá-los da melhor maneira para uma orientação mais eficaz. Logo, o treinador precisa atingir um vínculo forte com seu atleta, conhecê-lo profundamente, para assim conseguir extrair deste o seu empenho, sua motivação, sua autoestima. O conhecimento do técnico sobre cada atleta pode influenciar em sua mediação, ajudando no controle emocional do atleta. 

Ainda segundo Becker Jr. (2002, p. 121), a comunicação também está atrelada a forma como o treinador reforça ou puni regras gerais que todo o grupo deve seguir, pautados nos princípios básicos do reforço (SKINNER, 1968). O reforço por parte do treinador de uma ação exata do atleta, poderá induzir este a seguir realizando de forma correta em outras ocasiões. Já a punição deve ser usada com cuidado, para não obter o resultado contrário, como gerar frustração, raiva, medo do fracasso, aumentar as ações erradas a fim de chamar a atenção do técnico, entre outros. Alguns tipos de punições são retratados como eficazes, como por exemplo a punição imediata, ocorrendo após a conduta inadequada, deixando claro que o atleta transgrediu e esta é a punição. 

Compreendendo a relevância da relação entre treinador e atleta, pode-se refletir acerca da contribuição do psicólogo com treinadores e atletas buscando uma conexão de respeito mútuo e comunicação adequada, entendendo a necessidade de tal relação frente ao crescimento pessoal do atleta e seu rendimento. 

A atuação do psicólogo do esporte ocorre sempre de acordo com o objetivo formulado pelo técnico e pela comissão técnica de acordo com a situação onde estiverem incorporados; exigindo antes de qualquer intervenção, avaliar a situação em que se encontram a fim de obter um diagnóstico e estabelecer o trabalho que será realizado. 

Diante do exposto, cabe ressaltar que “trabalhar o psicológico” dos atletas é tarefa do psicólogo, se não tiver psicólogo na equipe ou atendendo os atletas e técnicos de forma individual, dificilmente a comunicação e outras habilidades psicológicas foram aprendidas de forma eficaz. 

POR MARIANA MOURA – PSICÓLOGA CLÍNICA E ESPORTIVA – CRP 01/14263

Siga a Mariana Moura no Twitter:

 

 

 

 

Siga o Blog do Souza nas redes sociais:

 

 

 

 

0 comentário em “Senta aqui pra gente conversar (Parte II)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: