Extras

Olha Tático – High Pick and Roll

O pick and roll continua sendo uma arma ofensiva muito eficaz quando executado corretamente. Anos atrás, John Stockton e Karl Malone, do Utah Jazz, quase transformaram essa jogada em uma forma de arte.

Um ponto importante que muitos treinadores não gostam, é executar o pick and roll no perímetro com menos de 7-8 segundos no relógio. Se você fizer isso, a defesa pode antecipar a jogada, forçando que a bola fique longe do aro enquanto segundos preciosos são perdidos, e normalmente você acaba tendo uma chance pequena ou nenhuma chance de pontuar.

Esta jogada tem diversas variações e ainda tem a opção de executar dois pick and rolls. O pick pode ser usado para qualquer lado e a direção inicial do primeiro bloqueio determina qual lado a jogada vai terminar.

O diagrama A mostra os alas O2 e O3 começando na zona morta. no poste baixo está o O5 e o O4 já começa na altura do perímetro para fazer um bloqueio para o O1. O ideal que o posicionamento não seja muito alto (ou muito baixo), o espaçamento é importante. O4 deve ter seus pés fixos e o corpo imóvel para evitar um bloqueio ilegal.

O1 dribla parelhando ombro a ombro com O4, que após a movimentação vai em direção a cesta. Neste momento O5 sobe para o perímetro. O1 tem a opção do drible-drive para a cesta (diagrama A), do passe para o arremesso do O2 na zona morta (isso se o defensor do O2 estiver ajudando no garrafão) ou O1 pode passar para O4 (diagrama B).

Se O4 não estiver aberto, O1 pode passar para O5 (diagrama D). Na sequência O5 pode arremessar da linha do lance-livre, fazer uma finta e driblar para o lado esquerdo do garrafão, ou passar para o O4 que está se aproximando.

Nada dando certo, a próxima opção é o O5 executando o pick and roll com o ala O3. Pode ser feito com O5 indo em direção ao O3 e usar um drible – hand-off, e então O5 vai para a cesta (diagrama E).

Como alternativa, o O5 pode simplesmente passar para O3 e executar o pick and roll (diagrama F) lateral. O3 tem a opção de arremessar, passar para O5 finalizar ou talvez um passe para fora do garrafão visando o arremesso de três pontos do O2 ou O1.

Para mostrar um exemplo dessa jogada em em vídeo, veremos abaixo como funciona com a chamada Wide.

WIDE SET

Esta jogada vem do técnico Roy Rana e é uma boa opção para finais de quarto. No diagrama 1 abaixo, O1 dribla para o canto superior esquerdo, enquanto o O3 corta para o outro lado chegando quase na lateral (com a intenção de abrir a defesa). O2 e O4 estão na zona morta e O5 começa no poste baixo esquerdo.

O5 se move para cima e define um bloqueio para O1 (diagrama 2). O1 ataca o bloqueio e busca o pick and roll com O5. O4 sobe até a lateral.

Se o defensor X1 furar o bloqueio ofensivo, você pode então fazer O5 girar e fazer repick para O1. O1 então inverte a direção. Esta opção é chamada “Wide Twist“.

Veja em vídeo como funcionaria.

Siga o Blog do Souza nas redes sociais:

 

 

 

 

Anúncios

Categorias:Extras

Marcado como:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s