Flamengo

Está liberado se empolgar com o desempenho do Flamengo?

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Em qualquer esporte coletivo o torcedor e o time que ele torce tentam fazer de tudo para que o famoso “empolgou” não apareça. Como se fosse algo errado de se falar.

Pelo lado do torcedor, ele tem medo de vibrar em excesso com o desempenho do seu time de coração e no final “morrer na praia”. Já a equipe, tenta não parecer desumilde e acabar dando combustível extra para os adversários. Dito isso, como não se empolgar com o desempenho do Flamengo neste NBB? Olha, eu me empolguei e não me envergonho disso. Quer dizer que o Flamengo será campeão? Não. Mas eu acho meio bobo não vibrar com o belo desempenho que o time carioca vem tendo nos últimos jogos. Ok. Eu sei que você vai dizer que recentemente o rubro-negro perdeu para o Pinheiros e coisa e tal. Porém, eu continuo empolgado.

Para que você possa entender o por que da minha empolgação, quero nesse texto te mostrar três pontos que possam fazer você mudar de ideia e se juntar a mim.

DESEMPENHO DEFENSIVO

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Atualmente o time comandado pelo Gustavinho tem a melhor defesa do campeonato com média de 70.72 pontos sofridos, uma marca que não é fácil de alcançar em um campeonato tão longo e fundamental para um time que briga por títulos.

É comum nós vemos em todo o jogo do time carioca, o Gustavinho cobrar incessantemente dos seus atletas a atenção na defesa e a importância do roubo de bola já no perímetro, para que se possa fazer a transição ofensiva pegando a defesa adversária aberta.

Além da marcação alta bem feita, o rubro-negro apresenta uma ótima compactação defensiva que vem atrapalhando os adversários. Temos que destacar também o trabalho nos rebotes defensivos, onde a equipe também lidera o NBB com média de 29.17 rebotes por jogo.

TRABALHO FORA DE QUADRA

Gustavinho (Foto: Paula Reis / Blog do Souza)

Quando eu falo o trabalho fora de quadra, não quero só mencionar o que o treinador Gustavo De Conti vem fazendo nessa temporada e olha que é um baita trabalho. Não é fácil ser considerado o melhor treinador do Brasil, sair de um clube onde foi campeão na temporada passada e assumir um clube como o Flamengo. Digo “como o Flamengo”, pois o tamanho da torcida, da cobrança dentro e fora de quadra, é absurdamente muito maior do que o seu ex-clube. Além disso, ele praticamente remontou o elenco depois da saída do multicampeão José Neto e essa é uma tarefa dificílima, muitas equipes já começam a fracassar nesse ponto. Então, só me mostra o quão bom ele é.

Como eu disse anteriormente, o trabalho fora de quadra não quer dizer só o que o Gustavinho vem fazendo. O Flamengo também se preocupou em trazer o preparador físico Bruno (ex-Vasco da Gama). O profissional também é preparador da seleção brasileira e isso já mostra que os jogadores estão em boas mãos. A equipe também conseguiu manter o bom fisioterapeuta Ricardo Machado, subiu o treinador Fernando Pereira para o cargo de assistente-técnico entre outras mudanças.

Além desse trabalho na comissão técnica, o que me chamou muito a minha atenção positivamente foi a equipe já começar a pensar no futuro com as renovações do armador Matheusinho, o pivô Ruan e o ala Aieser. Não o fato só de renovar com eles, mas sim, dar oportunidade para que esses garotos entrem em quadra e comecem ganhar experiência no basquete profissional. Parece simples, mas não é. Não é tão comum as equipes darem espaços para os jovens no primeiro ano de profissional e isso nos mostra que o time da Gávea já está preparando esses garotos para o futuro e isso é louvável.

TRIO RUBRO-NEGRO

Franco Balbi (Foto: Paula Reis / Blog do Souza)

 

Essas três jogadas mostram quais jogadores vem se destacando bastante pelo time da Gávea.

O atleta que vem fazendo o maior barulho é o argentino Franco Balbi. O armador que possui bela visão de jogo, ótimo passe e que faz bem o espaçamento de quadra, é peça central na criação de jogadas ofensivas do Flamengo e a média de 5.8 assistências por jogo mostra o quanto ele ajuda no ataque. Além de contribuir ofensivamente, Balbi também é útil na defesa com os seus roubos de bola providenciais. Ele tem média de 1.8 roubos por jogo.

Marquinhos jogou muito bem na temporada regular passada, mas rendeu abaixo do esperado nos playoffs. Porém, ele voltou para essa temporada a todo vapor. O ala que recentemente foi convocado para a seleção brasileira, tem média de 15.1 pontos por jogo e o melhor aproveitamento nas bolas de três pontos da equipe, com 37.8%.

Outro jogador que fecha esse trio que me chama a atenção, é o pivô Anderson Varejão. O atleta que também foi convocado pelo Aleksandar Petrović, vem sendo muito útil nos dois lados da quadra para o rubro-negro. Ele tem médias de 8.8 pontos e 6.8 rebotes por jogo, ajudando o time a ser um dos favoritos ao título.

Então, o texto te ajudou a ficar empolgado com o Flamengo ou você ainda está cético do que essa equipe pode apresentar em quadra? Deixe nos comentários a sua opinião e até a próxima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s