NBB

Vasco da Gama e o problema defensivo: uma história sem fim?

O ano está acabando e esse é o momento em que começo a fazer reflexões sobre o ano, por que não fazer o mesmo para o basquete? Por isso, achei legal postar dois textos sobre cada equipe carioca, falando sobre um ponto negativo e outro sobre o ponto positivo dos times nesse ano.

Para começar essa curta série, vou falar sobre a equipe vascaína que não esteve na disputa do último torneio do ano, o Super 8. Então, o ponto negativo que mais chama a atenção pelo time de São Januário é a sua defesa.

Quem me acompanha a algum tempo por aqui ou no Twitter, sabe que esse é um tema que rotineiramente eu falo sobre o Vasco da Gama. Não por pegar no pé e sim, pois acredito que a falha defensiva é um dos grandes fatores que fazem com que o time não alce vôos mais altos. Quando olhamos só para os números, isso fica bem claro.

Na temporada passada, o time sofreu médias de 81.5 pontos por jogo em 32 jogos disputados e terminou a temporada como a pior defesa. Na atual temporada, o time quase iguala a média de pontos sofridos da campanha passada tendo 81 pontos sofridos em 13 jogos e só não é a pior defesa, pois a equipe de Brasilia sofreu médias de 85.85 pontos por jogo. Claro que o problema não de hoje, mas preocupa se o time sonha em chegar mais longe nessa e nas temporadas futuras.

O que vemos em quadra é um time que não compacta bem a sua defesa e quando o adversário movimenta a bola em mais de 5 atos, consegue deixar a defesa esburacada e isso facilita as jogadas no back door e no perímetro.

No jogo contra o Mogi, podemos ver melhor como a equipe paulista aproveitou bem a falha da defesa no perímetro e converteu 11/28 cestas, sendo 5 só do Shamell.

Porém, contra o Pinheiros o problema foi os rebotes ofensivos. Foram 19 a 12 para o time de São Paulo, sendo que o Toledo pegou 6 rebotes e esses rebotes na maioria das vezes se transformaram em pontos e atrapalhou qualquer chance de reação do time de São Januário.

Além das dificuldades táticas que vemos em quadra, outro ponto que preocupa é a parte emocional da equipe.

Em diversos momentos vimos o time conseguir abrir uma boa vantagem no marcador, mas não consegue lidar bem com isso e deixa o adversário encostar e até virar a partida. A calma e precisão que fazem com que o time abra uma vantagem no placar, dá lugar a ansiedade e nervosismo.

Não são pontos simples de se resolver e esse deve ser o principal pesadelo do time nos últimos anos. Missão difícil, mas não impossível para a comissão técnica cruzmaltina.

Porém, só falta mais 15 jogos para acabar a temporada regular e a campanha está pior do que a da temporada passada. Vale ressaltar que o time do Vasco terminou a temporada regular 2017-18 na 11ª posição tendo um recorde de 12-16 e na atual temporada, o time está na 12ª posição com um recorde 4-9.

Então torcedor, quero saber a sua opinião. O Vasco da Gama vai ter o ano de 2019 melhor que esse ou pior? Deixe abaixo o seu comentário.

Anúncios

Categorias:NBB, Vasco da Gama

Marcado como:,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s