Sem categoria

Saiba o que as jogadoras querem da WNBA, depois que a WNBPA rescindiu o acordo com a liga

A WNBA e seu sindicato de jogadoras iniciarão as tão esperadas negociações, agora que a WNBPA desistiu do acordo coletivo, anunciado recentemente.

O prazo para que qualquer dos lados usasse a cláusula de opt-out (rescisão unilateral) era até quinta-feira, dia 31 de outubro. A cláusula permite que as jogadoras negociem antes de começar a temporada de 2019. Até lá, um novo Collective Bargaining Agreement – CBA (Acordo de Negociação Coletiva) terá que estar no lugar do antigo.

A WNBA publicou sua própria declaração, reconhecendo o movimento e seu compromisso de “uma negociação aberta e de boa fé que está enraizada na realidade financeira de nossos negócios”.

As jogadoras da WNBA têm expressado cada vez mais descontentamento sobre questões como compensação, condições de trabalho e cobertura da mídia.

WNBA está pronta para “apostar em mulheres”

Minutos antes da conta no Twitter do WNBPA divulgar sua declaração, o The Players’ Tribune twittou uma declaração da presidente da WNBPA, Nneka Ogwumike, e do conselho da WNBPA intitulado “Aposte na Mulher”, que fez o anúncio exclusivo.

Ogwumike descreveu o que pode parecer para os outros e o que realmente significa para elas.

Para mim, optar por rescindir o contrato não significa apenas acreditar em nós mesmos, mas dar um passo além: apostar em nós mesmos. Isso significa tomar uma posição, não apenas para as jogadoras profissionais de hoje, mas indo um passo além: tomando uma posição para as profissionais de amanhã.

Ogwumike disse que o WNBPA está buscando transparência e conhecimento – ela disse que as jogadoras não vêem os números financeiros – para que elas possam fazer “mudanças de senso comum que ajudarão a qualidade de vida de nossas jogadoras”.

O que as jogadoras querem da WNBA?

As jogadoras da WNBA tem cobrado bastante sobre a melhoria dos salários, especialmente após o anúncio do “Select Contract” da NBA G League.

O contrato máximo na WNBA é de US $ 115.500, com aumentos de US $ 2.000 por temporada, de acordo com a High Post Hoops. As novatas chegam a ganhar mais de US $ 50.000, o que é o que a estreante do ano A’ja Wilson ganhou em 2018. Muitas jogadoras, especialmente no início da carreira, vão para o exterior jogar durante a pré-temporada da WNBA criando uma vida de basquete intensa e sem descanso.

A melhor pontuadora de todos os tempos, Diana Taurasi, foi paga pela sua equipe russa para ficar de fora da temporada 2015 da WNBA. Para que ela pudesse estar bem descansada para jogar e ganhar 15 vezes mais do que nos Estados Unidos.

Como Ogwumike mencionou no Players ’Tribune, não há informações específicas sobre quanto é a receita da WNBA e quanto porcentos as jogadoras recebem em salário. Estima-se em 20%, enquanto são 50% na NBA.

As mulheres não estão procurando salário igual dos jogadores da NBA, simplesmente um aumento.

Mas, assim como nas negociações das equipes americanas de hóquei, nem tudo é sobre o dinheiro. As jogadoras da WNBA querem um marketing melhor, melhores condições de jogo e uma agenda melhor.

Para se ter uma ideia do que as jogadoras passam, o Las Vegas Aces perdeu um jogo no final da temporada deste ano devido a atrasos com um voo comercial e todas as quatro equipes que estavam nas semifinais da WNBA foram forçadas a realocar os jogos em algum momento durante os playoffs, devido a conflitos de agenda das Arenas.

Isso para não mencionar questões práticas, como aquelas que o Bleacher Report relatou na semana passada com jogadoras que lutavam para encontrar academias onde treinar.

O WNBPA também está buscando um marketing melhor das suas jogadoras, já que é uma maneira infalível de aumentar a base de fãs e investir em uma liga que às vezes é deixada para trás.

Só nos resta acompanhar os próximos passos dessa decisão.

Anúncios

Felipe Souza é o criador do site HSBasketballBR, Blog do Souza e é co-criador do Live College BR. Ele escreve para o site americano D1Vision, para a Liga Super Basketball e tem textos no Bala Na Cesta. Faz trabalho de Scout nas horas vagas e acredita que o estudo diário do basquete, faz dele um profissional melhor.

0 comentário em “Saiba o que as jogadoras querem da WNBA, depois que a WNBPA rescindiu o acordo com a liga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: